8 Dicas para ter uma gestação sozinha – Somente para mães solteiras

2019-01-28 Off Por Rafael Souza

Você agora tem que pensar em tudo sozinha – desde encontrar o cuidado médico certo para a criança até a alimentação, essas etapas tornarão as primeiras semanas e meses como pais solteiros pelo menos um pouco mais fáceis.

Se você está esperando os dias para estar na companhia do seu filho, você sem dúvida sabe que as primeiras semanas com a sua nova eterna companhia serão um pouco mais desafiadoras do que para a maioria das mães. Acho que ninguém precisa te avisar que pais solteiros pode ser um emprego integral, pela vida toda.

8 Dicas de desenvolvimento - Somente para mães solteiras

Mas saiba: com um bom preparo e também paciência, você com certeza passará bem por essa fase. Essas dicas simples irão te ajudar nessa fase (ou pelo menos, ajudando a acabar com o caos!).

 

1. Procure a ajuda antes mesmo de precisar

Converse com seus amigos mais próximos sobre quais podem te ajudar com as tarefas que estão chegando, como as aulas de pré-natal – e também quais pessoas poderão te levar ao hospital na hora do parto, e ainda qual que vai levar você e seu bebê pra casa.

Veja se algum amigo também pode criar um grupo para te ajudar com as refeições, durante uma semana ou duas depois de você dar à luz (ou entrega de refeições congeladas antes do tempo) e também uma lista de pessoas que irão irão te ajudar a realizar uma caminhada, manicure, ou apenas sentar para conversar. Crie uma inscrição separada para as tarefas que precisam ser feitas mesmo antes do parto, como montar o assento do carro ou o berço.

2. Estocar suprimentos

Será uma dificuldade ir a farmácia depois da meia-noite, se você está cuidando sozinha com o bebê. Lembre-se de ter muitas fraldas, lenços e outros suprimentos básicos para bebês guardados antes em casa.

3. Considere contratar um especialista em cuidados com o recém-nascido durante a noite ou uma enfermeira noturna

Embora esse tipo de profissional pode sim sair um pouco caro, mas você pode acabar descobrindo que vale a pena nas primeiras noites. Principalmente se você lembrar que não terá ninguém em casa para te ajudar com a apreensão das primeiras noites. Assim, uma babá pode ser uma dádiva de Deus, principalmente se você for uma mãe de primeira viagem .

Ela também pode te ajudar a colocar seu filhote para dormir , trocar fraldas e, de inúmeras outra forma, facilitar a sua vida nos primeiros dias. Fale com seus sobre amigos de referências ou entre em contato com uma babá ou agência de babás conhecida.

4. Analise minuciosamente as opções de cuidados infantis

Encontrar alguma opção de cuidado que se encaixa nas suas condições é essencial, e uma creche é muitas vezes uma excelente escolha, principalmente se você é uma mãe solteira – confiar em uma babá ou creches em casa pode ser complicado no começo, mas lembre-se que a maioria das pessoas dessas áreas são bem experientes.

Porém, se você puder pagar uma babá para cuidar apenas do seu filho, considere essa opção também (ou uma babá compartilhe se o dinheiro estiver apertado nessa fase da vida). Uma babá faz sentido se o seu horário for imprevisível, já que as creches geralmente têm políticas rígidas em relação à retirada tardia.

5. Descubra o quão flexível é o seu trabalho

Converse com seu chefe sobre a possibilidade de trabalhar em casa em alguns dias da semana, ou mesmo chegar e sair uma hora mais cedo todo dia, se isso ajudar você a não perder a hora de saída da creche. Mas também se lembre que pode ser difícil fazer o trabalho enquanto o bebê está por perto precisando de atenção, então planeje ter uma babá com você durante pelo menos alguma parte do dia.

E saiba que geralmente é mais fácil fazer suas tarefas durante os primeiros meses, quando seu bebê passará o dia todo comendo, dormindo e sujando as fraldas; as coisas inevitavelmente ficam muito mais estressantes quando ele ficar um pouco mais velho, então certifique-se de planejar que seu cenário será cada vez mais corrido com antecedência.

6. Encontre suporte

Essa é a hora de se tornar ainda mais próxima dos seus vizinhos. Se você precisa de conselho, apoio moral ou um ombro para chorar, não há necessidade de não considerar aqueles seus vizinhos mais antigos – a ajuda está pode estar a apenas um pedido de distância.

 

7. Faça uma pausa

Como mãe solteira, você pode pensar que precisa fazer tudo sozinha, o tempo todo. Não ceda a esse desejo e não se sinta incapaz se não conseguir isso. Você poderá ser uma mãe melhor e mais descansada, se você separar um tempo para se recarregar e refrescar, seja com amigos ou sozinho.

8. Vá devagar consigo mesmo

A parte boa de ser mãe solteira? Você é a única pessoa que pode entender os motivos das tarefas de casa ainda não estarem prontas. Aceite o fato de que algumas coisas não serão feitas de forma exemplar, ou tão perfeitamente quanto você gostaria, pelo menos por alguns dias. Dito isso, estabelecer uma rotina em sua vida – jantar e ir para a cama todos os dias no mesmo horário, por exemplo – pode ajudar você a se sentir mais no controle.

 

 

Ah, sabia que existe também um Treinamento Gestacional?

Somos a inovação em treinamento gestacional! Nesse programa 100% online, gestantes poderão treinar no conforto de sua casa, em apenas 15 minutos diários e sem a aquisição de materiais extras. Esqueça o deslocamento até a academia, a mensalidade e até o alto custo de um personal trainer. Nossas aulas foram criadas por profissionais da área da saúde, proporcionando segurança a gestante e seu bebê. Tudo isso por um preço que vai democratizar a pratica de atividade física durante a gestação. Evite as dores nas costas, o inchaço e ganho de peso descontrolado. Venha participar do nosso programa e tenha a certeza de aproveitar ao máximo cada momento dessa experiencia incrível que é estar gravida. Para ter acesso, entre aqui.

 

Fonte 01

Fonte 01

Fonte 01