A importância do Papanicolau durante a gravidez

2019-01-31 Off Por Rafael Souza

Mutas mães não sabem,  mas o papanicolau também faz parte de toda sua preparação pré-natal. Vamos hoje, ver qual sua importância nessa fase tão especial da sua vida.

Um exame papanicolau durante o seu pré-natal pode ajudar a identificar as células cervicais anormais logo no começo da gravidez, o que pode ajudar no tratamento.

A importância do Papanicolau durante a gravidez

Qual o motivo de realizar um exame de papanicolau durante a gravidez?

Todas as mulheres, inclusive as grávidas, devem realizar esse procedimento na sua rotina de cuidados.

Quando um exame de Papanicolau deve ser realizado

Um exame de Papanicolau, em uma mulher grávida, quase sempre é feito na primeira consulta pré-natal.

Como o Papanicolau durante a gestação é feito

Você irá se deitar de costas, com os pés apoiados em estribos, enquanto um espéculo é colocado em sua vagina para dar ao seu médico uma visão clara de dentro do colo do útero. Seu médico pré natal vai retirar, com a ajuda de um cotonete, algumas células do colo do útero, e depois irá enviar para um laboratório para serem cultivadas e analisadas.

Testes para doenças sexualmente transmissíveis

Como na maioria das vezes as mulheres não sabem que estão infectada por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), os centros de saúde de todo o Brasil também indicam que todas as mulheres grávidas sejam analisadas logo no início da gravidez para gonorreia, clamídia, tricomoníase, hepatite B, HIV e sífilis, além de papilomavírus humano (também conhecido como HPV, um vírus muito comum, cuja apenas algumas cepas podem causar verrugas genitais ou câncer do colo do útero) na primeira consulta pré-natal.

Além de uma analise vaginal, um exame de sangue também é capaz de diagnosticar algumas DSTs.

Se você testar positivo

Se células anormais forem achadas durante um exame de Papanicolaou de rotina, logo na sua primeira consulta pré-natal, seu médico pode escolher realizar uma colposcopia (um exame mais preciso no colo do útero), mas biópsias e também outros procedimentos mais complexos são geralmente adiados, até depois do nascimento do bebê.

Se você for apontada como positiva para outra DST, felizmente hoje a grande maioria consegue ser tratada com segurança, mesmo durante toda a gravidez. Se você tiver sido apontada como uma infecção bacteriana, como gonorréia ou clamídia, você será tratada com um antibiótico considerado seguro para a gravidez antes mesmo de dar à luz, e seu parceiro também deve requerer os antibióticos para evitar a reinfecção.

Como o HPV é um vírus, não responde a antibióticos, e a vacina disponível para preveni-lo não é indicada durante nenhuma parte da gravidez. Se você estiver com verrugas genitais, sua gravidez pode ou não causar um surto dos sintomas.

Se você tiver uma crise mais forte e as verrugas não parecem estar diminuindo, o seu médico pode removê-las com segurança através das técnicas de congelamento, calor elétrico ou mesmo terapia a laser. Se eles não estão afetando seu corpo e nem sua gravidez, seu médico pode querer aguardar até depois do parto para tratá-lo. As verrugas quase nunca afetam sua capacidade de ter um parto vaginal saudável. E não se preocupe – a transmissão do HPV para bebês hoje é muito improvável.

 

Ah, você é uma mãe de primeira viagem?

 

Conheça o nosso curso – Mamãe de Primeira Viagem.

Guia Prático para Mamães de Primeira Viagem, são 4 livros digitais que vão orientar de forma prática e correta como você deve se preparar para a chegada do seu bebê. É um passo a passo do que você vai precisar saber antes e após a chegada do seu neném. Direcionado para mães de primeira viagem, o curso tem como objetivo promover segurança no cuidado com o recém-nascido , além de abordar aspectos do crescimento e desenvolvimento infantil nos primeiros anos de vida. Para ter acesso, entre aqui.

 

Fonte 01

Fonte 01