Alergias mais comuns durante a gravidez

2019-02-01 Off Por Rafael Souza

Já começaram as suas alergias? Hoje, vamos falar um pouco sobre o que causa o nariz entupido, espirros e coceira nos olhos durante a gravidez, e também quais tratamentos são seguros para as mulheres grávidas.

Está com um dia repleto de espirros e coceira nos olhos? Saiba que eles estão entre os sintomas comuns da gravidez, mesmo se você não costuma ter alergias sazonais. Você pode estar se questionando se eles poderiam ter surgido como um sintoma da gravidez. A resposta é sim. E se já era uma alérgica que vivia tendo crises, pode estar preocupada de como sua gravidez afetará as crises. ?

Alergias mais comuns durante a gravidez

É importante notar que a congestão nasal pode ser colocada na conta da gravidez , e não na conta das alergias. Então, como você pode perceber a diferença entre os motivos? E quais remédios são seguros para tomar enquanto durante a gravidez?

Posso ter alergias durante a gravidez?

Sim, você pode ainda ter alergias mesmo durante a gravidez, às vezes será sua primeira crise. Alergias ocorrem sempre na gravidez; há pesquisas que mostram que até um quarto de todas as gestantes experimentam crises de alergias. E nem todas estavam acostumadas a sofrerem crises de alergias no passada – muitas mulheres que nunca tiveram crises de alergias indicaram que seus sintomas começaram durante a gravidez .

Como as alergias poderão prejudicar minha gravidez e meu bebê?

Se você sofre de alergias, você pode com certeza poderá ter uma gravidez saudável e segura, e seu bebê não sentirá nada dentro da barriga, mesmo se você estiver se sentindo uma crise muito forte.

Fale com seu médico sobre os seus sintomas e discuta com ele sempre antes de usar qualquer medicamento, mesmo aqueles que você costumava tomar, antes de engravidar, pois alguns podem não ser indicados como seguros na gravidez. E tente sempre evitar quaisquer gatilhos desencadeantes de alergia já reconhecidos.

Alergias são piores durante a gravidez?

Segundo as fontes abaixo do artigo, um terço dos pacientes com alergia durante a gravidez experimentam um alívio temporário dos piores sintomas durante a gravidez, e outro terço sentem que seus sintomas pioram, enquanto o outro terço aponta que os sintomas são os mesmos.

Sintomas de alergias durante a gravidez

Se você sofre de alergia, como a febre do feno (rinite), quase certamente terá sintomas como congestão, espirros, dor de cabeça, nariz escorrendo e também coceira nos olhos, pele e / ou boca. A febre do feno quase sempre vezes ocorre no início da primavera e depois no verão ou no início do outono. Mas não é possível as vezes prevê-la, pois depende da quantidade e do tempo alérgenos ambientais específicos expostos, que levam a sensibilidade. Alguns gatilhos conhecidos como mofo, poeira e também pelos de animais podem levar a reações alérgicas em várias (ou mesmo em todas) as épocas do ano.

A diferença entre alergias e congestão nasal como um sintoma de gravidez

Os narizes das mulheres grávidas são, infelizmente, sempre entupidos. A congestão nasal geralmente começa no segundo trimestre, pois os maiores níveis de estrogênio e progesterona elevam o fluxo sanguíneo em todas as partes do corpo – inclusive no nariz – causando o inchaço nas membranas mucosas.

Isso pode torná-lo tão inchados que se assemelha a um resfriado ou uma alergia, e pode ainda causar hemorragias nasais e / ou gotejamento pós-nasal que podem causar crises de tosse e também engasgamentos.

Então, como você pode reconhecer a diferença entre alergias e um caso grave de congestão na gravidez?

Se você está passando por uma fase de alergias, você certamente vai sentir os sintomas extras mencionados acima (espirros, coceira nos olhos, etc), associados com voz abafada e tosse. Se a coceira repentina e os espirros não estiverem incomodando você, pode ser apenas causada pelo congestionamento da gravidez atrelado ao hormônio. Se não tiver certeza, discuta com seu médico.

Que tipo de remédio para alergia é seguro usar durante a gravidez?

Fale com seu médico para determinar remédios você pode usar com segurança durante a gravidez . Isso também é aplicado para aqueles que você já tomava regularmente, sendo de venda sem receita ou homeopáticos: não continue o uso de nenhum sem conseguir a aprovação formal de um profissional, que deve ser a primeira e última palavra em qualquer indicação de remédio de alergia que você usa.

Sendo assim, há algumas recomendações gerais que você deve saber sobre a medicação para a alergia durante a gravidez:

Os anti – histamínicos devem ser avaliados, pois dependendo da marca, devem ser evitados. As fórmulas com difenidramina são as mais recomendadas. Lloratadina é geralmente indicado como seguro, mas converse com o seu médico antes – pois alguns preferem evitar, especialmente nos três primeiros meses. Alguns médicos aplicam clorfeniramina e a triprolidina em poucas doses, porém a maioria recomende encontrar uma alternativa.

Descongestionantes regulares que tem os ingredientes pseudoefedrina ou fenilefrina não são indicados para mulheres grávidas, principalmente durante o primeiro trimestre.

Alguns médicos costumam limitar o uso (não mais que duas vezes por dia), uma vez que o uso de descongestionantes por mais vezes pode restringir o fluxo sanguíneo para a placenta. Se você já usou, não se preocupe – fale com seu médico antes de usar novamente. Vicks VapoRub é indicado como seguro em pequenas doses.

Sprays nasais contendo esteróides são geralmente indicados como seguros para mulheres gravidas, mas fale com seu médico para escolher a marca e dosagem. Sprays salinos são sempre indicados, assim como as tiras nasais. Para sprays nasais não-esteróides que contém ozymetazolina (como Afrin), é melhor não usar, a menos que você tenha uma recomendação definitiva do seu médico.

Tratamentos

Injeções para alergias são geralmente consideradas seguras para mulheres grávidas, mas apenas para aquelas que já faziam o seu uso antes de engravidar. A maioria dos alergologistas recomendam não começar as injeções de alergia na gravidez, pois elas desencadeiam alterações em seu sistema imunológico que já está passando por mudanças, e podem ainda levar a reações inesperadas.

Prevenção

Cada pessoa responde aos gatilhos de forma diferente. Contudo, tente seguir estas dicas para diminuir as chances e também aliviar sintomas de alergia durante a gravidez:

  • Se mantenha sempre longe de pessoas que estão fumando. A fumaça pode tornar as alergias sempre piores, e o fumo passivo não é definitivamente bom para ninguém.
  • Se você é alérgico ao pólen das flores: tente ficar dentro de casa o maior tempo possível, onde há ar filtrado através do ar condicionado. Se você tiver que sair de casa, tente usar óculos escuros para tentar manter o pólen longe de seus olhos. Ao voltar para a casa, troque os sapatos, lave as mãos, rosto e também troque de roupa (jogando os que estava usando para lavar) para que o pólen não fique com você.
  • Se você é alérgico ao pó, procure não realizar as tarefas de casa. Procure também ficar longe de equipamentos de limpeza, como vassouras e espanadores. Um pano de microfibra traz menos risco que um espanador tradicional. Também evitar ficar perto de sótãos, porões e outros lugares que podem ter mofo.
  • Se você tem alergia a animais de estimação: Tente adaptar um lugar da sua casa em que ele possa ficar sem que espalhe pelos, especialmente durante a sua gravidez.

Alergias Alimentares Durante a Gravidez

O consumo de forma planejada de alimentos durante a gravidez pode ajudar a vida do seu filho! Uma pesquisa recente indica que comer amendoim na gravidez não só não desencadeia a alergia a amendoim e também outras alergias em bebês , mas pode realmente impedi-los.

Então, desde que você como mãe não seja alérgica a amendoim, não nenhuma razão para evitar seu agora durante a gravidez. E ainda, o mesmo vale para laticínios e outros alimentos que são sempre relacionados a alergênicos.

Se você já possui um histórico de alergias alimentares, discuta com seu médico e com um alergologista sobre se você deve começar a restringir um produto da sua dieta enquanto estiver grávida e / ou amamentando. As recomendações podem ser diferentes durante a gravidez e durante a amamentação.

Ah, você sabia que já existe um curso chamado BEBÊ BEM NUTRIDO: introdução alimentar saudável?

 

No curso Bebê Bem Nutrido, a Nutricionista Jenifer Knabben ajuda as mamães a solucionarem uma de suas principais dúvidas: o que servir para o bebê quando ele começa a comer? Esta fase, chamada de introdução alimentar, é de grande importância pois é durante essa fase que os hábitos alimentares da criança serão estabelecidos – e que ela levará por toda sua vida. Através de sua experiência como nutricionista e também como mãe, Jenifer apresenta a técnica mais adequada para quando e como começar a introdução alimentar, quais utensílios utilizar, o que e quanto servir em cada uma das fases – dos 6 aos 12 meses. Além das vídeo-aulas, o curso contém 3 e-books exclusivos como BÔNUS: 1. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 1: o passo-a-passo para uma Introdução Alimentar saudável e feliz. 2. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 2: 21 receitas dos 6 aos 12 meses. 3. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 3: o cardápio semanal para a Introdução Alimentar planejada. Aproveite esta oportunidade e matricule-se já!

 

Fonte 01

 

Fonte 01