Artrite reumatóide durante a gravidez – Como gerenciar de forma correta

2019-01-30 Off Por Rafael Souza

Se você está com artrite reumatóide durante a gravidez, deve estar preocupada, se isso pode afetar sua gestação, e se ainda sua gestação pode afetar ainda seus sintomas ?.  Hoje, vamos aprender a como a artrite reumatóide durante a gravidez deve ser tratada

[kkstarratings]

Gostaria de saber, rapidamente, se a artrite reumatóide (AR) e a gravidez podem ser administradas juntas? A boa notícia é que podem sim. E ainda, um bom número de mulheres grávidas descobrem que sua AR na verdade entra em remissão durante a gravidez.

Artrite reumatóide durante a gravidez - Como gerenciar de forma correta

Como a gravidez poderá afetar minha artrite reumatóide

Seu estado atual de artrite reumatóide (que ocorre quando sua resposta imunológica fica sem um controle correto, e acaba atacando tecidos e órgãos saudáveis também ?) provavelmente não irá prejudicar muito sua gravidez, mas o contrário pode acontecer – sua gravidez pode sim piorar sua condição – mas quase sempre, para melhor. Cerca de 50 a 60 por cento das mulheres que sofrem de artrite reumatóide indicam uma diminuição significativa na dor e também no inchaço nas articulações, durante toda a gravidez.

As melhorias nos sintomas de artrite reumatóide quase sempre ocorrem no primeiro trimestre, e na maioria dos casos dura até a hora do parto. Porém, pode levar a um aumento, apenas  temporários, de todos os sintomas no pós-parto. Segundo um estudo publicado em 2008, feito com novas mães que tinham a condição de artrite reumatóide em toda a Holambra, indicou que 39% tiveram pelo menos uma pequena crise dos sintomas após o parto.

Médicos e pesquisadores ainda não estão certos sobre o que leva exatamente a uma melhora dessa condição durante a gravidez. Nessa fase da vida, seu sistema imunológico passa por diversas mudanças, e a gravidez pode levar a uma diminuição da sua resposta imunológica, para assim impedir que seu corpo considere o feto como ” estrangeiro”. Essa mudança traz um benefício extra de aliviar seu sistema imunológico, o que causa a diminuição de sua resposta inflamatória, que gera a dor da artrite reumatóide.

Como posso administrar minha condição durante a gravidez?

A mudança mais notável no seu tratamento é referente a medicação – alguns dos remédios usados ​​para gerenciar a doença não comprovadamente seguros durante a gravidez.

Você deverá falar com seu médico sobre seus remédios no tratamento da artrite reumatóide, de preferência antes mesmo de tentar engravidar, já que alguns remédicos (principalmente o metotrexato) devem, por segurança, serem interrompidos antes da concepção.

A decisão definitiva sobre quais remédios tomar e quais interromper pode variar segundo muitos fatores, incluindo o quão ativos estão os seus sintomas na gravidez. E ainda, em algum casos, o seu médico poderá solicitar algumas mudanças no tratamentos, para garantir a segurança do bebê ou diminuir a quantidade de medicamento que você deve tomar.

Alguns medicamentos já receitados, entre eles o metotrexato, leflunomida (Arava) e ciclofosfamida (Cytoxan), não são considerados seguros por toda a gravidez, devido ao risco associado de defeitos congênitos. No caso de outros medicamentos, incluindo aspirina e alguns antiinflamatórios não esteróides (AINEs), podem ser usados com segurança, se controladas as doses, durante algumas fases da gravidez. Muitos remédios a base de ervas provavelmente devem ser evitados, pelo menos por agora, a menos que aprovado pelo seu médico formalmente.

Seu médico pode indicar ainda uma dieta pobre em gordura, rica em carboidratos e rica também em fibras, além de indicar suplementos extras de cálcio e vitamina D, principalmente se estiver fazendo o uso prednisona, o que eleva o risco de perda óssea.

A artrite reumatóide representa algum risco para o meu bebê?

Alguns estudos já indicaram que uma classe de medicamentos usados ​​no tratamento da artrite reumatóide – particularmente esteróides de altas doses – podem elevar o risco de ruptura prematura das membranas (que é quando acontece a liberação de água antes do parto), e também podem elevar as chances da criança nascer com baixo peso. Porém, não há evidências comprovadas de um risco elevado de natimortos ou aborto quando você está grávida, e é diagnosticada com artrite reumatóide.

Como o trabalho de parto e o parto serão afetados pela minha artrite reumatóide?

Durante o parto, será de extrema importância decidir quais posições que sobrecarreguem as articulações. Fale com o médico que trata sua artrite – e seu médico pré-natal – quais posições são as mais indicadas.

Em casos como esse, há uma maior chance de ser necessária a realização de uma cesariana, se a sua artrite reumatóide dificultar se manter na posição correta para um parto vaginal .

No geral, você tem boas chances de conseguir ter uma gravidez perfeitamente saudável, se você sofre de artrite reumatóide na gravidez. As também boas chances de que seus sintomas fiquem mais leves durante toda a gravidez. Apenas se atenha aos cuidados médicos adequados e a supervisão de perto, e como sempre, procure sanar quaisquer dúvidas ou preocupações que você tenha durante as consultas.

 

Ah, você sabia que existe um curso de Yoga para Grávidas?

Pacote de vídeo aulas criado especialmente para grávidas. Melhora a saúde, ameniza os desconfortos e traz melhor conexão entre mamãe e bebê durante a gestação. Aulas estão compostas de meditações guiadas, posturas de Yoga e exercícios de relaxamento pensadas para esse período tão especial. Para ter acesso, entre aqui.

 

Fonte 01

Fonte 01

Fonte 01