Barulhos durante o trabalho de parto – É comum ou não?

2019-06-06 Off Por Rafael Souza

Fazer sons contínuos e controlados durante o parto ajudaria o corpo da mãe a se abrir. O canto pré-natal permitiria que ela vivesse este momento importante da vida mais confiante e serena enquanto envolvia seu bebê com o som de sua voz.

Cante para ter mais força

Ao acompanhar as contrações dos sons, vivendo-os em toda a sua intensidade, a mãe investe no primeiro papel de seu parto. Ao permitir que a dor penetre profundamente em seu corpo através das contrações, a mulher torna-se consciente de sua força e está cada vez mais confiante do seu instinto. 

Segundo a parteira Isabelle Brabant,

“emitir sons ajuda o corpo a produzir seus próprios remédios contra a dor: as endorfinas. “

Mateus Chaput, pai de Zacarias e Raphael, testemunha: “Quando minha esposa começou a cantar, era muito bonita. Eu me senti mais relaxado do que no primeiro parto durante o qual ela não havia cantado. Ela estava mais focada, mais atenta ao corpo, mais confiante. “

Trabalho mais eficiente

Este pai não é o único a ter notado isso. “De vez em quando vamos nos encontrar com mulheres extraordinárias”, diz Nathalie Gendron, enfermeira francesa. Eles se expressam com sons graves ou agudos que formam uma melodia. Eles se dilatam e geralmente crescem melhor. Não há hiperventilação ou perda de energia durante as melodias. Essas mães têm um bom controle de seus corpos e sua respiração. É uma maneira delas se expressarem apesar da dor. “

“Quanto mais o bebê se aproxima, mais a voz da mulher diminui. Após o parto, a mulher alcançará sua voz mais baixa por toda a vida por causa da abertura da pélvis “, acrescenta o acompanhante no nascimento Mireille Boulanger-Nadeau.

Mais incentivos em classes pré-natal

É importante que o treinamento de canto pré-natal incentive essa técnica, para assim quebrar o desconforto. Mamãe se acostuma a trabalhar com sons, canalizando sua energia. Ela conhece os benefícios de sua respiração e sabe que os sons acalmam ela e seu bebê.

O canto pré-natal complementa as aulas pré-natais convencionais. Oferecido por facilitadores treinados profissionalmente, as sessões costumam durar de uma hora a uma hora e meia ocorrem durante seis a oito semanas.

As mudanças

A partir do quarto mês de gestação, a futura mãe já tem um controle corporal e vocalmente, pratica a respiração, vocalizações, cantos de gravidez, boas-vindas, canções de ninar e berços. Cada workshop oferece um momento de relaxamento e visualização, bem como um momento reservado para discussão sobre os vários aspectos da perinatalidade.

Ao longo da sessão, o participante se acostuma com esse corpo transformador. Ela explora as diferentes ressonâncias, as transformações em sua respiração e em sua voz. Ela tonifica sua respiração, trabalha no prazer de cantar e em todos os músculos que serão úteis para ela no dia.

E para o bebe?

Além dessa preparação física, mamãe e bebê estão sendo preparados. Quando a mãe canta para ele em sua barriga, sua voz é muito suave, quase um sussurro, preenchida com esse amor tão poderoso. O bebê responde a ele. Por um pequeno chute, uma certa reação que apenas sua mãe capta, ele transmite suas preferências.

Então começa um diálogo para descobrir um e outro. Para um bebê, sua mãe sempre terá a voz mais linda, a que ele sempre ouviu, aquela que o tranquiliza, o envolve em um cobertor de amor.

Zumbir, cantar enquanto espera pelo nascimento, permite à mãe viver este momento que não seja simplesmente de dor. Sua respiração se torna mais eficiente e seu corpo mais aberto. Sem ser uma cura milagrosa, parece que a música pré-natal é uma ferramenta adicional a ser inserida em sua mala para a viagem para conhecer seu filho. Essa reunião já é uma boa razão para cantar!

Referências

http://csep.ca/CMFiles/Guidelines/CSEP_PAGuidelines_0-65plus_en.pdf
https://www.pregnancybirthbaby.org.au/being-pregnant
https://www.webmd.com/baby/default.htm
https://www.whattoexpect.com/pregnancy/
https://www.tommys.org/pregnancy-information/im-pregnant/early-pregnancy/10-common-pregnancy-complaints
https://www.womenshealth.gov/pregnancy/youre-pregnant-now-what/stages-pregnancy
https://kidshealth.org/en/parents/pregnancy.html
https://www.nhs.uk/conditions/pregnancy-and-baby/