Como encontrar um médico ou uma parteira

2018-10-09 Off Por Rafael Souza

Você acabou de descobrir que está grávida ? E agora, José? Você pode separar alguns minutos para pular de alegria, uma alegria sem igual, mas logo terá que pensar em como encontrar um profissional de saúde de confiança, que garanta um excelente acompanhamento da gravidez. Se você escolher ter um acompanhamento médico especial, não demore muito. Entre em contato com o médico e marque uma consulta, o mais breve possível.

Por onde começar?

Seu médico de família

A primeira pessoa a contatar é o seu médico de família, com quem você já se consultou antes. Este é provavelmente o profissional de saúde que você pode ver no menor tempo possível. Desta forma, você certamente irá começar o seu acompanhamento pré-natal. Este acompanhamento deve começar bem antes da 14 ª semana de gravidez. Se você não sabe a data do seu último período menstrual, você pode requerer um ultra-som. Nessa primeira consulta, seu médico também poderá responder às suas muitas perguntas (acredite, nenhuma será novidade para eles). No caso do seu médico de família não poder acompanhar totalmente a gravidez, ele deve ser capaz de recomendá-lo a um de seus colegas, de preferência um especialista na área.

Como encontrar um médico ou uma parteira

Se você não tem um médico de família de confiança, que é o caso de cerca de muitas mulheres no Brasil, você pode consultar a lista de obstetras e ginecologistas que atendem na sua região, e contatar um que já tenha tido boas experiências com pessoas de sua confiança.

Monte uma equipe de acompanhamento!

Seus amigos, ou sua irmã, que se preocupam com você e com o monitoramento da gravidez podem encaminhá-lo ao médico ou à parteira, que já trabalharam juntos antes. Muitas vezes, se eles disserem uma palavra apenas elogiando o profissional, um grande peso da preocupação poderá sair do seu ombro.

Reserve um momento para ter a reflexão: vou precisar de um médico ou de uma parteira?

Uma vez que você tenha a sua primeira consulta, (sim, você já devia ter começado seu pré-natal ontem!) Você pode se sentar e ter tempo para pensar: 

  • Como você gostaria de ser monitorada durante a gravidez? De quanto em quanto tempo?
  • Que tipo de apoio você gostaria de ter? Por todos, certo?
  • Onde você quer dar à luz? Gostaria de tentar em casa?
  • Com um médico ou uma parteira? E porque não ambos?

Dependendo de suas necessidades, religião, valores, diferentes profissionais podem realizar seu monitoramento da gravidez de acordo com o que procura, durante esse período especial da sua vida .

Clínico geral 

Alguns clínicos gerais praticam o monitoramento de perto da gravidez, o que incentiva muitas mulheres a optarem por cuidados pré-natais compartilhados com outras grávidas, em que a maioria das consultas é realizada em clínicas comuns, enquanto apenas exames mais avançados e entrega são realizados em hospitais.

Infelizmente, nem todos os médicos, mesmo os os ginecologistas, seguem a gravidez como deveria, embora essa prática seja fortemente recomendada. Deveria ser dito logo no começo do curso de medicina, para todos os médicos, que escolher praticar obstetrícia é uma escolha que envolve certos compromissos, particularmente em termos de tempo e disponibilidade, pois estará lidando com o período da vida mais frágil!

Ginecologista

Vários ginecologistas-obstetras dedicam-se ao monitoramento da gravidez de suas pacientes, por um bom período de tempo. Eles podem trabalhar diretamente em um sua clinica, sala de hospital ou em clinicas compartilhadas. Em geral, você será seguido pelo mesmo especialista, do começo até a hora do parto. No entanto, também é possível que você seja cuidado por outro médico em determinados momentos, de forma paralela. Ele deverá marcar uma consulta final de 4 a 6 semanas após o parto, para uma conversa mais tranquila. 

Parteira

Desde 1999, as parteiras podem realizar o monitoramento da gravidez, em todo o Brasil. Elas oferecem um acompanhamento personalizado, considerado por muitas mulheres um contato mais humano, e oferecem a possibilidade de dar à luz no hospital, na casa de parto ou na própria casa da nova mamãe. Dependendo de onde você mora, você pode ter que aguentar uma lista de espera. Por esse motivo, é vantajoso marcar uma consulta com seu médico de família, o mais rápido possível, para que possa iniciar o acompanhamento da gravidez o quanto antes. Se você pensa que um contato humano possa te tranquilizar, recomendo também uma parteira experiente, logo no começo da gravidez.  Por favor, note que nem sempre há uma lista de espera, principalmente em cidades menores.

 

De acordo com as recomendações de saúde mundiais , é essencial que as mulheres grávidas tenham um acompanhamento médico a partir do primeiro trimestre da gravidez. É quando a maior parte do desenvolvimento do bebê está acontecendo. Então, não demore para montar seu cronograma! E se você não puder marcar uma consulta pela rede pública, você pode ir a uma clínica particular (de acordo com sua renda, mas hoje já existem opções mais baratas). Você terá que desembolsar alguma grana, mas a maioria do seguro reembolsará uma parte do valor. Você terá pelo menos paz de espírito num primeiro momento, durante espera por um médico de confiança ou parteira para te tranquilizar.