Como lidar com a doença de Crohn durante a gravidez

2019-01-31 Off Por Rafael Souza

Você tem a doença de Crohn e descobriu que está grávida? Certamente, você deve estar cheia de perguntas,  sobre como irá ser o seu tratamento durante os próximos meses, e também se a sua gravidez poderá influenciar seus sintomas da doença ?.  Mas não se preocupe, vamos rever os principais pontos que as novas mamães que sofre da doença de Crohn precisam saber;

Se você foi diagnosticada com alguma doença inflamatória intestinal (DII), entre elas a doença de Crohn e agora está esperando um filjo, você pode estar com medo, mas não fique mais assim menina. É uma condição possivelmente tratável. ?

Como lidar com a doença de Crohn durante a gravidez

 

O que é a doença de Crohn?

As Doenças inflamatórias intestinais (DII) é um grupo de condições, que incluem a doença de Crohn e também colite ulcerativa, que leva a inflamação intestinal crônica. ( A Síndrome do intestino irritável (DII) , apesar de ter o nome parecido, é uma condição não-inflamatória separada.)

Os sintomas da DII podem ser leves ou um pouco mais grave, e  também podem variar, dependendo da localização da inflamação está acontecendo dentro do trato gastrointestinal. Os sintomas que geralmente ocorrem incluem uma diarréia constante, casos de sangramento retal, dor abdominal ou cólicas e uma perda de peso sem motivos.

Embora seja sempre recomendado saber os possíveis sinais se você tiver a doença e começar uma gestação, felizmente, tendo todos os cuidados médicos indicados, a maior parte das mulheres com DII conseguem ter gestações completamente saudáveis.

Quando é a melhor hora para engravidar se eu tiver a doença de Crohn?

Os médicos indicam que as mulheres planejem engravidar enquanto a doença estiver em processo de remissão. Esse tempo é apropriado, pois você poderá ficar sem sintomas por três a seis meses antes de engravidar.

Contudo, pode ser um pouco mais complicado engravidar quando sua doença está ativa. Se acontecer a concepção na mesma época que um surto, possivelmente você terá sintomas mais ativos da doença por toda a gravidez, o que pode elevar o risco de complicações.

Geralmente, a grande maioria das mulheres com doença de Crohn irão conseguir engravidar tão facilmente quanto as mulheres que não possuem a doença. Mas as mulheres que já realizaram a cirurgia pélvica durante o tratamento da doença de Crohn, principalmente aquelas que fizeram uma colectomia com uma bolsa em forma de J, podem ter um pouco mais de dificuldade em conceber.

Os outros tipos de procedimentos cirúrgicos podem não prejudicar a concepção ou a gravidez. Por exemplo, se você já passou por uma ressecção intestinal ou uma anastomose ileoanal, suas reais possibilidades de engravidar, conseguir manter uma gravidez saudável e dar a luz a um bebê saudável são quase as mesmas em comparação com mulheres que não tem a doença de Crohn.

Quais complicações da gravidez são mais comuns na doença de Crohn?

A maior parte das mulheres com doença de Crohn conseguirão ter gestações saudáveis ​​e bebês perfeitos. Mesmo assim, uma gravidez com DII ainda é classificada como de alto risco, pois por essa condição, a mãe tem mais probabilidade do que as mulheres sem DII de passar por certas complicações (incluindo parto prematuro, complicações na hora do parto, um bebê com menos peso ao nascer ou ainda um caso de aborto espontâneo ?). Isso também pode acontecer se você engravidar enquanto sua condição está em  fase de remissão.

Estar a doença ativa eleva ainda mais esses riscos, sendo assim, é de extrema importância que você e toda sua equipe médica trabalhem em conjunto para manter o estado de remissão durante toda a gravidez.

Existem certos cuidados que você pode tomar para diminuir as chances de um surto durante a gravidez. Não se esqueça continuar tomando todos medicamentos indicados pelo seu médico, procure manter uma dieta saudável e sempre equilibrada, e também faça o uso dos suplementos vitamínicos passados pelos seus médicos. Como em todas gravidez, o consumo de ácido fólico suficiente é muito importante, pois algum medicamentos usados no tratamento de DII (como a sulfasalazina) podem atrapalhar a absorção do ácido fólico.

Como a gravidez afetará os sintomas da doença de Crohn?

É difícil saber, já que a gravidez altera o comportamento do corpo de cada mulher de forma diferente. Se você engravidou durante um período de remissão da doença, possivelmente elá irá permanecer em remissão também durante a gravidez.

Contudo, cerca de um terço das mulheres que não indicam os sintomas quando engravidam passam por pelo menos um surto durante toda a gravidez. As crises são mais comuns durante os três primeiros meses .

As mulheres que engravidam no momento em que a doença de Crohn está ativa terão uma chance mais elevada de apresentar sintomas durante a gravidez.

Posso continuar com meu tratamento, e também com meus medicamentos para a doença de Crohn, durante a gravidez?

Isso irá depender do seu caso. Alguns dos remédios que você faz o uso normal para manter sua condição sob controle são indicados de baixo risco (e, portanto, classificados como seguros) durante toda a gravidez.

É importante analisar todos os medicamentos que você está fazendo o uso com seu médico. Seu médico pode trocar um medicamento recomendado por um que não seja indicado durante a gravidez.

Você e seu médico deverão analisar os riscos e também os benefícios de continuar com seus remédios cotidianos. Uma crise aguda durante sentida na gravidez pode ser mais perigosa do que alguns dos remédios usados ​​para o gerenciamento da doença de Crohn.

O seu médico pode abaixar um pouco a dose que você costuma tomar de uma determinada droga, indicar que você interrompa o uso de um dos seus medicamentos durante a gravidez para diminuir a possibilidade de qualquer risco potencial (como pode ser recomendado para infliximab, principalmente no terceiro trimestre ), ou te instruir a não tomar medicação durante os três primeiros meses (como pode ser o caso do medicamento prednisona).

Remédios que são normalmente classificados de baixo risco e possivelmente seguros de usar com a indicação do seu médico em toda a gravidez incluem:

  • Sulfassalazina
  • 5-aminosalicilato (5-ASA) drogas
  • Esteróides, como por exemplo a prednisona (normalmente classificados como seguros, embora possam elevar um pouco o risco de complicações na gravidez, entre elas a diabetes gestacional e a pressão alta)
  • Azatioprina e 6-mercaptopurina
  • Infliximab, adalimumab e certolizumab pegol (quase sempre considerados como seguros, mas há alguma pequena preocupação com estes medicamentos que conseguem passar pela placenta, por isso o seu médico pode pedir a sua descontinuação durante o terceiro trimestre, se a sua doença estiver em remissão)

Com uma supervisão médica atenta e cuidadosa, as há boas chances de que você consiga ter uma gravidez saudável e também um parto bem sucedido, mesmo estando com a doença de Crohn. Então tente aproveitar esses nove meses mágicos o máximo que puder! E, como sempre, discuta com o seu médico sempre que possível quaisquer dúvidas e preocupações que tenha, para se sentir sempre mais confiável.?

 

Ah. você sabia que existe um curso de Yoga para Grávidas?

Pacote de vídeo aulas criado especialmente para grávidas. Melhora a saúde, ameniza os desconfortos e traz melhor conexão entre mamãe e bebê durante a gestação. Aulas estão compostas de meditações guiadas, posturas de Yoga e exercícios de relaxamento pensadas para esse período tão especial. Para ter acesso, entre aqui.

 

Fonte 01

Fonte 01