Como lidar com a psoríase durante a gravidez

2019-02-05 Off Por Rafael Souza

Hoje, vamos falar de um assunto chato – Como cuidar de si e também do seu futuro filho, se você tiver sido diagnosticada com psoríase durante ou antes a gravidez. ?

[kkstarratings]

Quer uma boa notícia – Parece, segundo resultados primários, que você pode sentir um alívio de sua condição de pele escamosa e também da coceira durante a gravidez, devido às alterações hormonais que ajudam a diminuir a resposta imunológica hiperativa que levam a psoríase.

Como lidar com a psoríase durante a gravidez

Outra noticia boa? Embora mais pesquisas necessitam serem feitas para se ter certeza, os especialistas já aceitam que ter psoríase leve ou moderada não eleva o risco de complicações na gravidez ou outros problemas para o bebê. O que é já bem aceito é que os melhores resultados durante a gravidez ocorrem se você engravidar quando sua condição está em remissão, e também quando você não está tomando seus remédios.

O que é psoríase?

A psoríase – que é uma doença inflamatória crônica do sistema imunológico que ocorre cerca de 3% da população – é marcada por manchas vermelhas e escamosas na pele que podem levar a coceira, queimação ou picadas. Este distúrbio cutâneo pode estar relacionado a outras doenças e condições que prejudicam a saúde, entre elas diabetes, doenças cardiovasculares e depressão .

Os surtos de psoríase podem ser causados por um dos seguintes sintomas comuns da gravidez: estresse, lesões na pele (queimaduras solares, arranhões e também mordidas), certos remédios e também infecções (infecções na garganta e infecções respiratórias). Outros gatilhos conhecidos incluem alergias, alguma mudança na dieta e também do clima. O que pode levar a piora dos sintomas de uma mulher grávida com psoríase pode não afetar os sintomas de outra.

Efeitos da gravidez na psoríase

Uma grande parte das mulheres grávidas sentem uma melhoria na gravidade da sua psoríase durante toda a gravidez. Outras indicam que sua condição piorou nessa fase. Se esse for o seu caso, você precisará falar com seu médico responsável pelo pré-natal para identificar a melhor e mais segura maneira de gerenciar todos seus sintomas durante a gravidez.

E ainda, esteja ciente de que, mesmo que a sua psoríase cause menos incomodo enquanto você está grávida, você pode passar por um surto dos sintomas. Se você está na fase de amamentar, certifique-se de falar com seu médico para especificar quais opções de tratamento são as mais seguras para você e também para seu bebê.

Como a psoríase afetará meu bebê?

Algumas pesquisas indicaram que mulheres que sofrem de psoríase grave tem um risco elevado de ter filhos com menos peso durante o parto, em comparação com aquelas mulheres com psoríase leve, e também em comparação com mulheres que não têm a condição crônica da pele.

Embora a psoríase esteja mais presente em pessoas que já a possuem no seu histórico familiar, não é certeza que seu bebê também terá. De fato, os pesquisadores acreditam que, embora pelo menos 10% das pessoas tenham um ou mais dos genes que poderiam causar à psoríase, cerca de apenas 2 a 3% acabarão de fato prejudicados pela doença. E mesmo se isso ocorrer, eles teriam que ser expostos a alguns fatores externos exclusivos, ou gatilhos, para estarem em um risco elevado de surto.

Sendo assim, tente não pensar que seu bebê irá desenvolver psoríase, mesmo se você tiver. Lembre-se de mencionar sempre sua condição antes e após o nascimento, e mantenha seu médico sempre informado sobre quaisquer mudanças que possam ocorrem no seu corpo.

Tratar a psoríase durante a gravidez

O tratamento da psoríase durante a gravidez irá mudar de acordo com a gravidade do seu caso. Entre todas as opções de tratamento, podemos citar:

Tratamento tópico. Para mamães grávidas cuja psoríase esteja presente em menos de 5% a 10% do corpo, remédios voltados a aplicação uso tópica (loções ou cremes aplicados na pele) que usam emolientes (como vaselina), hidratantes ou corticosteroides tópicos em baixas doses provavelmente serão o tratamento escolhido. Passe uma espessa camada de hidratante depois de cada banho todos os dias, para assim manter sua pele bem hidratada. Se o seu médico indica o uso de corticosteróides tópicos, lembre-se de usar apenas pequenas quantidades por vez, em pequenas áreas da pele.

Tratamento de luz. Se a sua psoríase ocorre em mais áreas do corpo e os cremes tópicos não sejam suficientes, a fototerapia UVB (terapia de luz que age para bloquear a inflamação que causa os sintomas da pele) é o tratamento recomendado pela maioria dos médicos. A luz solar natural pode funcionar também, e é uma boa escolha se a terapia com luz UVB não for uma opção viável no seu caso. Saiba que a fototerapia pode baixar os seus níveis de folato, por isso tenha certeza que você está consumindo o ácido fólico suficiente em sua vitamina pré-natal para assim manter seu bebê saudável, e questione seu médico se você seria beneficiada por um suplemento adicional.

Medicação. A maior parte das gestantes com psoríase pode ser indicada a fazer terapia tópica ou fototerapia, mas futuras mamães com psoríase em casos mais grave podem necessitar de tratamento com remédios. Porque nem todos os remédios geralmente passados para o tratamento psoríase são indicados para a gravidez, seus médicos terão que optar por aqueles que apresentam geralmente um menor risco para a sua gravidez e também para seu bebê.

Em outros tratamentos, podem ser indicados medicamentos biológicos inibidores de TNF, como adalimumabe e infliximabe (que necessariamente precisam ser administrados em menores doses antes do terceiro trimestre) ou ciclosporina (que traz consigo o risco de parto prematuro e também um bebê considerado pequeno para a idade gestacional). Alguns medicamentos geralmente indicados ​​no tratamento da psoríase (como metotrexato, tazaroteno e acitretina) não são indicados para uso durante tida a gravidez, devido ao risco elevados de defeitos congênitos e aborto.

Como o estresse geralmente fica mais elevado durante a psoríase, é importante que você procure diminuir seus níveis de estresse através de diversas maneiras. Um estilo de vida sempre saudável – que consiste em comer bem, descansar o suficiente, exercitar-se de forma consciente e praticar técnicas de relaxamento – pode ajudar em todos os momentos da sua vida, principalmente na gravidez.

 

Ah, você conhece o curso Yoga para Grávidas?

Pacote de vídeo aulas criado especialmente para grávidas. Melhora a saúde, ameniza os desconfortos e traz melhor conexão entre mamãe e bebê durante a gestação. Aulas estão compostas de meditações guiadas, posturas de Yoga e exercícios de relaxamento pensadas para esse período tão especial. Para ter acesso, entre aqui.

 

Fonte 01

Fonte 01