Como lidar com o inchaço durante a gravidez

2019-01-28 Off Por Rafael Souza

Vamos entender o que causa a sensação de inchaço e estufamento durante a gravidez – e também o que toda mulher grávida pode fazer para diminuir esses sintomas na gravidez. ?

No pai dos burros (dicionário), “inchaço” está descrito como o ato após “inchar ou inflar, podendo ser feito com líquido ou com gases”. (Sim, por esse motivo que você pode ser confundida com um balão de ar quente durante a gravidez.) E todo esse inchaço na gravidez significa desconforto – e muito, já que é considerado um dos sintomas mais comuns e menos esperados da gravidez, podendo aparecer por volta da 11ª semana, e ficando junto com você até a hora do parto.

Como lidar com o inchaço durante a gravidez

O que causa inchaço na gravidez?

Parece que suas roupas não querem mais serem confortáveis, assim que o teste de gravidez aponta “positivo” – e você pode culpar seu hormônio progesterona por esse fenômeno infeliz. Enquanto a progesterona é vital para conseguir ter uma saudável gravidez, também causa aquele trio de sensações nada gostoso: inchaço, arrotos e peidos.

Mas qual a causa disso? A progesterona causa um relaxamento no tecido muscular liso do seu corpo (incluindo aquele presente no trato gastrointestinal). Isso leva a um demora na digestão, dando aos nutrientes dos alimentos que você consome um pouco mais de tempo para penetrar em corrente sanguínea e assim atingir seu bebê. Essa é uma boa notícia.

Porém, a digestão mais lenta durante a gravidez pode fazer você fique com uma sensação de inchaço mais leve, e também  cãibras (que podem ser por todo o corpo). Além disso, seu útero em constante expansão irá elevar a pressão sobre o reto, o que pode levar a estragos no controle muscular, e também podem levar à passagem de mais gases dentro do seu corpo.

O que você precisa saber sobre o inchaço na gravidez

Sinto te informar, mas essa sensação chata que você sente desde que descobriu sua gravidez, é um sintoma que provavelmente ficará pior com o tempo, pois seu útero irá se  expandir e assim pressionar seu estômago e intestinos cada vez mais.

Talvez você fique um pouco mais animada ao saber que seu bebê não está sentindo qualquer dor ou desconforto trazido pelo inchaço na gravidez ? . Saiba que ele está bem confortável dentro do seu útero, apesar de todos os sintomas da gravidez que você está sentindo nesse momento.

O que você pode fazer sobre isso?

Beba sempre muita água. Isso ajuda a movimentar mais todo seu sistema digestivo, para assim evitar a constipação, o que pode piorar o inchaço.

Procure aumentar seu consumo de fibra. Mantenha um bom consumo de fibra em sua dieta – procure se alimentar mais de folhas verdes, legumes, grãos integrais (como pão de trigo integral ou macarrão) e também frutas, o que ajuda também a evitar a constipação na gravidez. Contudo, saiba que muita fibra pode levar a um excesso na produção de gases. Se você está se atentando ao seu consumo de fibra pela primeira vez em sua vida, lembre-se de começar com pequenas quantidades, e ir aumentando com o tempo.

Tenha como preferência consumir pequenas refeições. Quanto mais comida você consumir, seu estômago ficará mais tempo em serviço, e assim mais gás estará sendo produzido. Procurar consumir seis pequenas refeições por dia, ou três refeições moderadas e dois ou três lanches pequenos durante a gravidez, o que não só irá manter seus níveis de nutrição constantes para nutrir de forma correta seu bebê, como também evitará que todo o seu sistema digestivo fique pesado e sempre em serviço, mantendo longe as dores de gás e de azia.

Como devagar. Dê um tempo de descanso para seu trato digestivo e diminua a velocidade durante todas as refeições. Se você costuma tirar apenas cinco minutos para seu almoço, provavelmente está engolindo muito ar junto com sua comida. O ar vai acabar ficando alojado seu estômago, na forma de bolhas de gás que causam dor e também inchaço. Sendo assim, não importa o quão ocupado seus dias nessa fase da vida sejam, faça o melhor possível para conseguir comer em um ritmo calmo durante toda gravidez.

Tente relaxar. Comendo enquanto se sente ansiosa também faz com que você engula mais ar – e assim também, sinta mais inchaço. Então tente não comer quando você estiver com um pico de estresse.

Pare e respire profundamente, por pelo menos 5 vezes antes e também durante a refeição – e lembre-se da importância de tirar sempre uma verdadeira “pausa para o almoço”.

Tente diminuir o consumo de feijão. Apesar da sua boa reputação, e melhor você diminuir seu consumo durante a gravidez. Não completamente (saiba que eles são uma ótima fonte de proteína e também de outros nutrientes), apenas tente não consumir muito durante toda a gravidez . Outros alimentos que elevam a produção de gases no corpo incluem repolho, cebola, frituras, alimentos açucarados e também molhos.

Infelizmente, o sentimento de inchaço está na lista dos problemas enfrentados durante a gravidez. Mas, saiba que seguindo algumas dessas dicas, você pode diminuir seu desconforto.

 

Ah, sabia que existe um curso para nutrir de forma correta seu bebê?

No curso Bebê Bem Nutrido, a Nutricionista Jenifer Knabben ajuda as mamães a solucionarem uma de suas principais dúvidas: o que servir para o bebê quando ele começa a comer? Esta fase, chamada de introdução alimentar, é de grande importância pois é durante essa fase que os hábitos alimentares da criança serão estabelecidos – e que ela levará por toda sua vida. Através de sua experiência como nutricionista e também como mãe, Jenifer apresenta a técnica mais adequada para quando e como começar a introdução alimentar, quais utensílios utilizar, o que e quanto servir em cada uma das fases – dos 6 aos 12 meses. Além das vídeo-aulas, o curso contém 3 e-books exclusivos como BÔNUS: 1. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 1: o passo-a-passo para uma Introdução Alimentar saudável e feliz. 2. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 2: 21 receitas dos 6 aos 12 meses. 3. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 3: o cardápio semanal para a Introdução Alimentar planejada. Aproveite esta oportunidade e matricule-se já!