Dor pélvica na gravidez, o que pode ser? Quais os tratamentos?

2019-01-18 Off Por Rafael Souza

Pode ser um problema  sério e urgente no seu nono mês (logo agora? ?).  Mas estamos juntas nessa. Vamos falar sobre o que causa sua dor pélvica e também o que você pode fazer para aliviá-la.

Se sua pélvis está te trazendo crises de dor, saiba que você não está sozinha. O número de mulheres que experimentam dor pélvica em algum momento chega a incríveis 80 por cento das mulheres grávidas, especialmente nesse último trimestre, quando o estresse na região pélvica é se torna muito intenso. É ainda mais sentido quando ocorre o clareamento (momento que o bebê cai na área pélvica, já em preparação para o trabalho de parto, quase sempre de duas a quatro semanas antes da hora do parto, se é o primeiro bebê – embora muitas mulheres não o sentem até as fases do trabalho de parto começarem).

Dor pélvica na gravidez, o que pode ser? Quais os tratamentos?

Porém, a dor pode acontecer em quase qualquer ponto da gravidez, e sua chegada pode trazer pequenas sensações ( como algumas pontadas, dores ou uma sensação geral de peso  extra e estresse na região pélvica) a sensações debilitantes (uma sensação que envolve aperto nas costas). Entender exatamente o que se passa no seu corpo (ou melhor, o que não passa) é sempre difícil, porque é um problema que pode ser muito abrangente.

É pressão pélvica ou apenas dor?

É sempre bom reconhecer a diferença entre a dor pélvica e uma pressão pélvica elevada, pois esta última indica o início do apagamento e dilatação cervical – ou do parto. A pressão pélvica na área da pélvis e do reto é igual à sensação de cãibra (semelhante a cólicas menstruais) e também dor na virilha, e quase sempre é persistente com dor nas costas. Também é mais provável que aconteça na segunda e na última gravidez da mulher. Os sintomas da dor pélvica, porém, incluem uma dor violenta (como se a pélvis estivesse se quebrando totalmente) e também dificuldade para caminhar.

O que geralmente causa dor pélvica?

Seu filhote está cada vez mais pesadinho, e está indo cada vez mais fundo na sua pélvis em preparação para a hora do nascimento, e aquela pequena (ou não tão pequena assim) cabeça está pressionando (apertando tudo) contra sua bexiga, quadris e também sua pélvis – aplicando cada vez mais pressão sobre os ossos, articulações e músculos na pélvis e também nas costas.

A parte boa é que, uma vez que o bebê caia, seu útero vai parar de apertar o diafragma e os pulmões, o que permitirá que você (ufa) respire mais e mais profundamente.

O que mais você precisa saber sobre a dor pélvica durante a gravidez

A dor pélvica é diferente da disfunção da sínfise púbica (DPS), uma vez que o desconforto é mais generalizado e não é necessariamente ocasionado pelo afrouxamento dos ligamentos. E não é como a dor ciática, pois a dor não é gerada pela pressão no nervo ciático, o que indica que é mais localizada na região pélvica (não abate as pernas).

O que você pode fazer sobre a dor pélvica durante a gravidez?

Existem algumas boas dicas que podem lhe trazer uma grande sensação de alívio na dor pélvica quando na gravidez. Tente estas dicas e veja se elas ajudam:

  • Experimente realizar alguns exercícios pélvicos (como as flexões pélvicas ), ou mesmo apenas relaxe com os quadris elevados.
  • Tome uma chuveirada morna (ele vai te dar uma pausa nesse efeito da gravidade).
  • Pergunte ao seu médico quais as recomendações que ele já passou, e que deram resultado.
  • Peça (exija! ?)uma massagem pré – natal (de uma terapeuta certificada e especialista no tratamento de mulheres grávidas – certifique-se de verificar sua licença atual e suas referências), ou tente realizar algumas terapias complementares e alternativas.
  • A acupuntura também indicada como uma maneira cada vez mais popular de diminuir todos males causados pela gravidez, incluindo a dor pélvica.
  • Discuta com seu médico sobre analgésicos extremamente seguros para a gravidez, ou mesmo alguns relaxantes musculares, se a dor for insuportável.

Ei mãe, você conhece o Canguru Baby : Mãe Canguru – o carinho perfeito ao nenê ?

O Mãe Canguru, além de ser um gesto mais do que carinhoso, estabelece maior apego, segurança, incentivo ao aleitamento materno e melhor desenvolvimento da criança, evitando infecções hospitalares. Quanta coisa boa. O Método se desenvolve em três etapas. Descrição do fabricante: 4 posição modos de transporte: Caixa forma, estilo canguru, levar de volta, braço cruz carry material de alta qualidade durável, seguro e design requintado cinto de ombro ajustável, duplo-fivela de segurança de proteção, 3D almofada de ventilação traseira armazenar. Parece bom né? Veja mais informações aqui.