É verdade que comer mais colina durante a gravidez pode aumentar o poder cerebral do seu bebê?

2019-01-25 Off Por Rafael Souza

Se você está grávida, saiba que existe um nutriente que você deve prestar muita atenção em consumir – a colina. De acordo com os resultados gerados por um novo estudo conduzido por um pesquisador da Universidade de Cornell, consumir mais colina em toda a gravidez pode aumentar a capacidade cerebral do seu bebê.

A pesquisa, que foi publicada em uma edição recente do Jornal da Federação de Sociedades Americanas para Biologia Experimental, afirma que as mães grávidas que consumiram pelo menos duas vezes a quantidade recomendada de colina todos os dias durante o último trimestre, tiveram luz bebês que mostraram ter uma função cerebral melhor.

É verdade que comer mais colina durante a gravidez pode aumentar o poder cerebral do seu bebê?

O que é a colina?

A colina está presente nas listas de nutrientes importante para os seres humanos. É vital para a saúde das células do corpo, mas também é usada para produzir acetilcolina, um neurotransmissor chave para a memória, o humor, o controle muscular e também outras inúmeras funções no cérebro e no sistema nervoso. Também é vital para o começo do desenvolvimento do cérebro.

O corpo pode fabricar pequenas quantidades de colina dentro do fígado, mas não o suficiente para atender todas às suas necessidades; É por esse motivo que precisamos receber a colina dos alimentos que comemos. Alguns alimentos que possuem mais colina incluem a gema de ovo, carne vermelha magra, peixe, frango, legumes, nozes e vegetais crucíferos. A colina também pode ser achada no leite materno, e é adicionada à maioria dos leites infantis.

O que o estudo encontrou – e o que significa para as mães expectantes

No estudo divulgado pelo doutor Cornell, os pesquisadores separaram aleatoriamente 26 mulheres em dois grupos, e as incentivar a comer a mesma dieta. Metade das mulheres consumiu 480 mg / dia de colina enquanto a outra metade recebeu 930 mg / dia. (De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde americanos, como o (NIH), 450 mg / dia é o indicado para  mulheres grávidas, e a quantidade de 550 mg / dia é recomendado para mães lactantes.)

Depois que os bebês nasceram, os pesquisadores avaliaram as habilidades cognitivas dos bebês, especialmente, a velocidade de processamento da informação e a memória espacial, aos 4, 7, 10 e 13 meses de idade. Como exemplo dos testes, eles mostraram aos bebês uma tela de computador e contaram quanto tempo cada criança demorou para olhar para uma imagem especifica que estava na periferia da tela – uma medida de quanto tempo ele gastou para que uma sugestão leve a uma resposta motora. . (Este teste foi mostrado para ser associado com o QI em crianças.)

Segundo a conclusão da pesquisa, as velocidades de processamento de informações dos bebês cujas mães tiveram 930 mg / dia de colina foram notavelmente mais rápidas do que aquelas cujas mães consumiram apenas 480 mg / dia de colina.

Na divulgação dos resultados, os autores apontaram  que este estudo apoia o que os cientistas já tinham estipulado em outras pesquisas com roedores. “Em analises feitas com roedores, há amplo consenso de que melhorar a dieta materna com quantidades adicionais desse único nutriente (a colina) traz benefícios para toda a vida na função cognitiva dos descendentes”, informou Marie Caudill, professora de ciências nutricionais atuante na Universidade de Cornell e principal responsável pelo estudo. “Nosso estudo indica algumas evidências de que um resultado similar é encontrado em humanos.”

A pesquisa também informou que a maioria das gestantes ainda não está consumindo o suficiente desse importante nutriente. Segundo uma reunião de pesquisas feitas em todo o mundo, cerca de 95 por cento das mulheres grávidas ainda consomem menos colina do que a quantidade recomendada pelos médicos.

Como obter mais colina em sua dieta

Mais importante do que nunca, comer uma dieta saudável e equilibrada deve ser o foco durante a gravidez , e como esta pesquisa indicar, se atentar a ingestão de colina pode beneficiar o desenvolvimento do cérebro do bebê. Para ter certeza de que você está consumindo o suficiente, procure incluir alimentos como o fígado bovino, ovos, carne bovina, soja, frango, bacalhau, cogumelos, batatas, gérmen de trigo e feijão em sua dieta diária.

Enquanto este estudo foi aplicado em uma pequena porcentagem de gestantes, é, no entanto, é um bom argumento para elevar sua ingestão de colina. Os pesquisadores informam ainda que as diretrizes atuais de colina foram baseadas em estudos feitos apenas em homens que procuravam saber as quantidades de colina necessárias para prevenir a disfunção do fígado. Agora, com esse estudo focado em mulheres grávidas, podemos saber quais níveis podem ser bons para os cérebros dos bebês.

Contudo, só porque algo é mostrado para ser benéfico, isso não significa que você deve exagerar na quantidade. Fale com seu médico sobre quais alimentos – incluindo opções ricas em vegetais – são indicados para você durante a gravidez e aproveite alguns lanches deliciosos e saudáveis ​​sabendo, que ainda podem te ajudar a aumentar a capacidade cerebral do seu bebê.

Ah, sabia que existe um treinamento chamado Segredos da Boa Forma e Nutrição na Gravidez?

 

Descubra os Segredos da Boa Forma e Nutrição (dieta) antes e após a gravidez. Nesse e-book você ira encontrar exatamente os segredos de se manter em boa forma antes e Após a Gravidez. Exercícios recomendados para as GESTANTES fazerem suas atividades físicas. Guia nutricional com os melhores alimentos para serem consumidos durante a GRAVIDEZ, alimentos naturais indicados, que possuem valor nutricional que a gestante precisa. Também você ira encontrar uma tabela de vitaminas ,de A a Zinco e quais fontes de alimentos naturais consumir para poder está conseguindo ingerir essas vitaminas, mais uma lista com 14 suplementos importantes que você deve consumir naturalmente através da boa alimentação. O que acontece com o seu corpo e o que fazer depois de você ter dado a luz, tudo isso em 6 incríveis capítulos desse maravilhoso E-book. Obs.: Os exercícios recomendados devem ser sempre acompanhados de um profissional qualificado, tais como o consumo dos alimentos pelo seu médico(nutricionista).

Para ter acesso, entre aqui.

 

 

Fonte 01

Fonte 01