Mamilos doloridos ou rachados após a gravidez é comum?

2019-01-18 Off Por Rafael Souza

Dores no mamilo são bem ruins. Aprenda o que geralmente causa essas dores nos mamilos após e durante a gravidez, e também durante a amamentação, e também o que você pode fazer para tornar seus seis menos doloridos.

Mamilos podem ter sido feitos pela para a amamentação, mas isso não significa que eles podem resistir aos primeiros dias ou semanas de trabalho frequente sem reclamar. E sempre um problema recorrente entre as mães que amamentam: mamilos sempre doloridos, sensíveis ou mesmo rachados.

Mamilos doloridos ou rachados após a gravidez é comum?

Sabia que isso pode piorar ainda? Existem ainda casos de mamilos ardentes, que não são menos dolorosos.

A boa notícia é que seus mamilos irão se acostumar rapidamente quando você pegar o jeito da amamentação – e essa queima dos mamilos é relativamente fácil de tratar – o que significa que as longas e frequentes horas de amamentação podem em breve tornar-se o prazer que você sempre achou que seriam.

O que causa mamilos doloridos após a gravidez e durante a amamentação?

Logo após a gravidez, a sensibilidade, dor e as rachaduras presentes seus mamilos quase sempre ocorrem durante as primeiras semanas de amamentação, e frequentemente são geradas por uma trava de amamentação fraca : seu filhote ansioso pode não levar seu mamilo e aréola para a boca, amamentando apenas o seu mamilo. Um bebê com uma sucção muito forte também pode levar a mamilos doloridos e também rachados.

Dicas para aliviar a dor causada por mamilos doloridos

Embora seja difícil nesse momento, tente evitar pular ou deixar os momentos de amamentação mais curtos. Isso poderá causar uma redução no suprimento de leite, ou mesmo levar ao ingurgitamento e, certamente, irá deixar piorar as coisas.

Se atenha se seu bebê esteja posicionado de forma correta, de frente para o peito, e que tenha encaixado na aréola (não apenas no seu mamilo) com a boca durante a amamentação. Se ele só chupar o mamilo deixará você mais dolorida e também sensível, além de te deixar frustrada, já que ela não irá conseguir beber muito leite. Se o ingurgitamento atrapalhar a compreensão da aréola, exprima um pouco de leite com as mãos ou com o uso de uma bomba de leite, antes mesmo de amamentar.

Mude sua posição de amamentação para que a boca do seu bebê experimente diferentes partes do mamilo em cada sessão de amamentação. Lembre-se de sempre deixar a sya barriga de frente para a barriga do seu pequeno, com o rosto diretamente em direção aos seios.

Sempre procure usar os dois seios em todas as mamadas , mesmo que seja por pouco tempo. Se um seio traz mais dor do que o outro, use o que traz menos dor primeiro. Se seu bebê estiver com muita fome nesse dia, ele tenderá a sugar mais forte no início da alimentação. Se ambos os mamilos parecidos na dor (ou mesmo se nenhum doer), comece a mamada com o seio que você usou por último, e não o deixe secar completamente.

Sei que é difícil, mas procure tentar relaxar , pois a tensão pode piorar sua decepção. Menos leite, infelizmente, significa que seu bebê terá que sugar mais forte para conseguir, então separe 15 minutos do seu dia para relaxar, na hora antes de amamentar.

Procure não ficar os seios de fora por muito tempo. Exponha seus mamilos ao ar por pouco tempo após cada mamada.

Considere o clima do dia. Se você mora em um clima úmido, tente deixar o secador de cabelo quente a cerca de 15 cm de distância de seus mamilos, por dois a três minutos após a alimentação. Se você mora em uma área seca, como no nordeste, a umidade de seus mamilos será útil, então após cada sessão de mamada, pode deixar qualquer resíduo secar em seus mamilos naturalmente. Ou esfregue algumas gotas de leite (geralmente, é o que mais dá resultado ?) no final de cada sessão de alimentação em seus mamilos – apenas verifique se eles estão secos antes de colocar o sutiã de volta.

Procure proteger seus mamilos de roupas que possam machucar e também outros irritantes com protetores de mama. Evite usar almofadas de amamentação com um forro de plástico, que pode segurar a umidade perto da pele e assim irritar os mamilos já doloridos. E troque suas almofadas de amamentação com mais frequência, principalmente se seus seios estiverem vazando por um tempo.

Use apenas água morna na limpeza, nunca quente, mesmo no chuveiro, estejam eles doloridos ou não. Sabonete, fragrância e álcool também podem trazer irritação a sua pele.

Ocasionalmente pode-se usar creme de lanolina natural nos seus mamilos após cada sessão de amamentação, conforme ache necessário. Você provavelmente só irá fazer isso quando estiver sentindo dores, já que os mamilos já são naturalmente protegidos e lubrificados pelas suas glândulas sudoríparas e também pelos óleos naturais da pele. Não faça o uso de produtos oleosos e à base de petróleo (como por exemplo, a vaselina).

Aplique saquinhos de chá de forma frequente, embebidos em água fria diretamente sobre seus seios, para trazer uma sensação de calma para os mamilos doloridos durante e também após a gravidez. As propriedades relaxantes do chá trazem uma sensação de calma para a pele.

Se você precisar, questione seu médico sobre alguma medicação analgésica segura para diminuir a dor dos mamilos doloridos.

Por vezes, os germes podem entrar no ducto de leite através de uma rachadura no mamilo. Sendo assim, preste muita atenção em como sua pele se parece nessa região: se seus mamilos estiverem com uma aparência vermelha brilhantes e rosados, você pode ter pego uma infecção como a mastite. Se você sentir uma dor aguda junto com sintomas semelhantes aos da gripe, é melhor contar ao seu médico.

Quanto tempo duram os mamilos doloridos?

A dor no mamilo ocorre sempre após a gravidez, devido sempre à amamentação, e quase sempre atinge o auge na 20ª mamada. Mas quase sempre diminui rapidamente à medida que os mamilos se tornar mais resistentes. Com a atenção adequada, o mesmo ciclo de cura irá ocorrer com o mamilo rachado ou que sangra, que algumas mulheres também infelizmente experimentam.

O que causa a queimação nos mamilos após a gravidez e durante a amamentação?

Os mamilos rosados, que coçam muito, crostosos ou que mesmo que parecem queimar podem indicar também aftas – uma infecção considerada comum causada por leveduras que se desenvolve na lactose do leite e pode prejudicar tanto você (seus mamilos) quanto seu pequeno. Analise o interior das bochechas e também a língua do seu bebê a procura de um revestimento semelhante a uma coalhada (leite mais grosso) para verificar se ele também tem candidíase.

O que posso fazer nesses casos?

Se você ou mesmo seu filho apresentarem sapinhos, você terá que tratar o problema usando cremes antifúngicos, ou você irá continuar se infectando novamente. Converse com  seu médico sobre uma recomendação e continue a amamentar normalmente. Não há necessidade de parar a amamentação mesmo durante o tratamento, e isso é bom, já que as pausas na rotina de amamentação podem diminuir o suprimento de leite.

Quanto tempo duram mamilos queimando?

Depois de começar o tratamento, você pode esperar que a dor dos mamilos suma em cerca de uma semana ou duas.

O que mais eu preciso saber?

A dor constante e a sensibilidade ampliada podem fazer você temer a próxima sessão de mamada – mas a situação melhora de forma rápida, quase sempre quando você pega o jeito de amamentar e o posicionamento correto, seus mamilos ficam mais fortes e sua tolerância aumenta também. Tenha em mente que rachaduras ou sangramentos também são apenas condições temporárias, e que geralmente respondem bem a tratamentos simples. Então aguente aí menina ?!

 

Quer mais algumas dicas como nutrir de forma correta seu bebê?

No curso Bebê Bem Nutrido, a Nutricionista Jenifer Knabben ajuda as mamães a solucionarem uma de suas principais dúvidas: o que servir para o bebê quando ele começa a comer? Esta fase, chamada de introdução alimentar, é de grande importância pois é durante essa fase que os hábitos alimentares da criança serão estabelecidos – e que ela levará por toda sua vida. Através de sua experiência como nutricionista e também como mãe, Jenifer apresenta a técnica mais adequada para quando e como começar a introdução alimentar, quais utensílios utilizar, o que e quanto servir em cada uma das fases – dos 6 aos 12 meses. Além das vídeo-aulas, o curso contém 3 e-books exclusivos como BÔNUS: 1. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 1: o passo-a-passo para uma Introdução Alimentar saudável e feliz. 2. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 2: 21 receitas dos 6 aos 12 meses. 3. BEBÊ BEM NUTRIDO Volume 3: o cardápio semanal para a Introdução Alimentar planejada. Aproveite esta oportunidade e matricule-se já!