Os benefícios da dança para as crianças

2019-06-06 Off Por Rafael Souza

A maioria das crianças se move instintivamente ao som da música. E isso é bom, já que dançar é bom para o desenvolvimento deles. Veja como treinar seu filho na dança!

Mova-se ao ritmo da música com o bebê

Um bebê pode reagir à música desde o nascimento e até mesmo no útero. Mas, a partir dos 8 meses, quando ele consegue fazer movimentos com mais confiança, ele começa a se mover conscientemente ao ritmo da música. Sentada ou de pé, uma criança pode acenar com as mãos, dobrar os joelhos ou acenarcom a cabeça quando ouvem música cativante.

Quando seu bebê estiver acordado e calmo, não hesite em dançar segurando-o em seus braços ou em um carrinho de bebê. Ele sentirá os movimentos do seu corpo. É bom estar atento às reações do seu bebê, a fim de parar de dançar se ele não parece apreciar mais.

Os benefícios da dança para as crianças

Os benefícios da dança para crianças

A dança é uma boa atividade física. Permite que seu filho:

  • desenvolva seu cardio, seus músculos e seu prazer de se mover;
  • trabalhar o senso de equilíbrio e melhorar os reflexos da pessoa (por exemplo, ser capaz de parar de se mover quando a música pára);
  • expressar-se, pelos movimentos que executa apela à sua imaginação e à sua sensibilidade;
  • Tome consciência do seu corpo e dos seus sentimentos. Ele aprende a coordenar seus movimentos ao ritmo da música, depois a se mover no espaço ao mesmo tempo que outras pessoas.

Dance pelo prazer de se mover

Uma criança não precisa ter aulas de dança. De qualquer forma, antes de 5 anos, seu cérebro não está desenvolvido o suficiente para aprender movimentos precisos e coreografias em grupos.

Para incentivar seu filho a dançar em casa, tocar música e se mover com ele! Você pode escolher qualquer música (um sucesso que vai no rádio, na música que você gosta, nas músicas infantis …). Também pode ser divertido tirar lenços para agitar no ar ou utensílios de cozinha como instrumentos musicais.

Tenha em mente que você não precisa ser um bom dançarino ou executar movimentos precisos. O objetivo não é ensinar seu filho a dançar, mas dar a ele o prazer de se mover ao som da música … e compartilhar bons momentos com ele.

5 JOGOS DE DANÇA
A estátua musical (desde o nascimento)
Tome seu bebê em seus braços ou em um portador de bebê. Coloque alguma música e pare-a regularmente. Quando a música parar, pare de se mexer. Se você estiver fazendo a atividade com uma criança mais velha, incentive-a a parar sozinha, junto com a música.
O barco (de 6 a 8 meses)
Quando seu filho for capaz de se sentar sozinho, balance ao som da música, sentado no chão, de frente um para o outro, de mãos dadas. Você pode balançar para frente e para trás ou para os lados, mais ou menos rapidamente, dependendo do ritmo da música.
O fantasma (a partir dos 18 meses)
Use um cobertor ou lençol grande e coloque-o embaixo com o seu filho. Com as mãos, mova o tecido sobre suas cabeças mais ou menos rapidamente, ao ritmo da música.
Animais (a partir dos 2 anos de idade)
Escolha rimas e músicas que evocam animais (Foi crocodilos, salto sapo ou Carnaval dos Animais) e mover-se como os animais, ao som de música.
Instrumentos (a partir de 2 anos de idade)
Para acompanhar a música enquanto dança com o seu filho, use um prato e uma colher ou maracas caseiras. Para fazer maracas caseiras, encha uma garrafa de plástico com pequenas pedras, arroz ou sal grosso. Certifique-se de fechar a garrafa.

Para lembrar

  • As crianças se movem instintivamente ao som da música nos primeiros meses de vida.
  • A dança desenvolve coordenação, senso de equilíbrio e reflexos.
  • Quando você dança com seu filho, você lhe dá o prazer de se mover e se expressar com movimentos.

Dança para crianças: as razões para praticá-lo

A dança é uma atividade recomendada para adultos e crianças. Seus benefícios físicos e psicológicos fazem dele não apenas uma maneira de praticar esportes, mas também de se divertir e interagir com outras pessoas.

A maioria das crianças ama dançar desde cedo. Muitas vezes vemos bebês que, assim que ouvem as primeiras notas da música, começam a mover seus corpos. Como tantas outras coisas no estágio de desenvolvimento, a dança  também é um aprendizado e uma atividade muito benéfica para as crianças, física e psicologicamente. 

Portanto, dançar é uma prática que devemos encorajar nas crianças antes mesmo de dar seus primeiros passos.

Dance entre os pequenos

A dança para as crianças pode ser estimulada assim que elas são pequenas. Não importa qual estilo de música preferimos,  o mais importante é que o bebê ouça e sinta ritmos diferentes. 

No começo, podemos dançar com o bebê em nossos braços ou em um carrinho de bebê. Ele gosta da dança e da nossa companhia ao ritmo da  música .

“Dançar com seu bebê vai melhorar seu relacionamento com esses momentos íntimos e divertidos”

À medida que crescem, podemos dançar com as crianças, guiando-as pelas mãos ou com passos simples que podem imitar. Estes primeiros movimentos irão ajudá-los não apenas a adquirir um senso de ritmo e escuta musical, mas também a  melhorar a coordenação, o equilíbrio e o fortalecimento de seus músculos.

Praticar dança

Quando as crianças começam a crescer, uma das atividades físicas que elas mais gostam é dançar. Não nos referimos apenas ao  balé, dança clássica ou outras disciplinas tradicionais que sempre se distinguiram das atividades extracurriculares.

Atualmente,  novas formas de dança moderna estão surgindo, elas combinam os benefícios dessa disciplina com prazer .

“As danças modernas incluem movimentos variados e ritmos energéticos que as crianças apreciam mais”

Os exercícios ao estilo de Zumba, o funk inspirado no breakdance ou a música latina vêm ganhando popularidade nos últimos anos. Além de manter o corpo e a mente das crianças, essas formas de dança permitem que elas se divirtam e se divirtam.

Os benefícios da dança

  1. Exercício físico A dança é um exercício completo que requer praticamente todos os músculos do corpo. Melhora a condição física, agilidade e contribui para o desenvolvimento saudável das crianças .
  2. Psicomotilidade Mover seu corpo para o ritmo da música não é tão fácil, muito menos se as crianças tiverem que seguir uma coreografia. A prática da dança os ajudará a desenvolver sua  psicomotricidade ,  coordenação, equilíbrio e senso de ritmo.
  3. Um entretenimento. A maioria das crianças se diverte dançando, se é o ritmo de uma música que eles conhecem, o prazer é ainda maior. As danças modernas, por outro lado, incluem movimentos variados e ritmos energéticos que gradualmente se tornam um desafio para eles.
  4. Criatividade Com a dança, as crianças são desinibidas e expressam toda a sua  criatividade. Eles também desenvolvem a linguagem corporal, o ouvido musical e trabalham sua memória.
  5. Trabalho em equipe. Nas danças, clássicas ou modernas, geralmente há várias categorias. Entre eles, há a dança como casal ou equipe, para que as crianças aprendam a trabalhar com os outros e melhorar suas relações sociais.
  6. Auto-estima Dançar reduz os sintomas de estresse ou ansiedade, aumenta a confiança da criança em si mesmo e melhora a auto-estima . Tudo isso também ajuda a superar as dificuldades associadas, como a  timidez.

Qual é a melhor disciplina de dança para meu filho?

Como mencionamos,  todos os tipos de dança têm múltiplos benefícios. Tradicionalmente, a dança mais conhecida neste campo é o ballet, que ajudará a incutir nos seus filhos hábitos de responsabilidade e disciplina. No entanto, as diferentes danças modernas são mais divertidas e energéticas.

A menos que você esteja procurando reforçar uma característica específica, ou corrigir qualquer problema,  o ideal é deixar as crianças escolherem de acordo com seus gostos. 

Isso inclui suas preferências musicais, bem como seus movimentos para se movimentar e se exercitar: o nível de energia e atividade varia de acordo com cada um.

Como pais, é importante  apoiar as escolhas do seu filho e transmitir a consistência que  ele precisará. Acima de tudo, os pais devem ser aqueles que os inspiram com a coragem de aplicar nesta atividade.

Eles também são aqueles que os acompanham na descoberta de um novo prazer, assim como amigos e experiências que podem fluir dessa prática.