Quais alimentos evitar durante a gravidez?

2019-01-18 Off Por Rafael Souza

Lista de alimentos proibidos a evitar durante a gravidez

Você sabe o que não deve comer durante toda a gravidez? Aqui estão alguns dos alimentos e bebidas para se ficar longe, quando você está comendo por dois – e quais as alternativas mais seguras.

Quais alimentos evitar durante a gravidez?

Comendo por dois? Então você já conhece os benefícios que uma boa dieta traz para a gravidez – e deve se preocupar em atingir sua cota diária de frutas e verduras, carboidratos complexos e também de proteínas.

Mas você também deve saber que, enquanto seu pequeno bebê pode se beneficiar de todos os nutrientes saudáveis ​​que você consome, um bebê também pode ser prejudicado pelas coisas ruins que você ingere? É por isso que quando falamos de alimentação durante a gravidez, a primeira regra é pecar pelo excesso de segurança e ficar longe de alimentos que possam conter agentes patogênicos, que podem te deixar doente (culpa em parte- ou não – do seu sistema imunológico suprimido).

Além de fugir de bactérias e produtos químicos que podem ser prejudiciais, você também deve diminuir o consumo de ingredientes como a cafeína. Então, como você irá saber o que é seguro e o que não é? Aqui está um pequeno resumo sobre os alimentos e bebidas para se evitar durante a gravidez (mais com o SEU MÉDICO) .

Bebidas alcoólicas

Como você comemora um acontecimento especial sem a champanhe (ou margarita, vinho, ou sua bebida alcoólica de escolha) agora que você está esperando uma nova vida?  Você pode ter ouvido falar por uma pessoa ali do canto que uma bebida alcoólica em pouca dose é boa, mas você não acha melhor evitar por um tempinho, agora que você tem um bebê a bordo.

Por quê? O álcool atinge a corrente sanguínea do seu bebê da mesma concentração que a sua – e leva cerca do dobro do tempo para deixá-lo – então, o que quer que você esteja bebendo, o bebê também estará bebendo. Mas e aquela noite com as amigas que ocorreu alguns dias antes de você descobrir que estava grávida? Acontece com a  maioria das mães, e (que alívio!) não há necessidade de se preocupar ?.

Laticínios e Sucos Não-pasteurizados

Felizmente, você não precisa correr atrás de leite não pasteurizado nos grandes supermercado lotados. Mas se tratando de queijos macios feitos com leite não pasteurizado é um outro lance – eles podem conter listeria e outros patógenos. Para se manter seguro, não coma queijo feta, queijo Brie, camembert, queijo de cabra, queijos com veias azuis e também queijo fresco, contando que tenha certeza de que eles são feitos somente com produtos pasteurizados (verifique sempre o rótulo para ter certeza).

Outros caminhos a de adotar que são seguros: preferir o uso de queijos duros (como suíço e cheddar) ou aquecer queijos macios até ficarem com uma aparência espumante. Também recomendo evitar sucos não pasteurizados, como cidra de maçã muito consumida pelos brasileiras, ou suco de laranja espremido na hora. E quanto ao suco de caixinha com soja? Considerando que tenha sido tratado através de irradiação UV, provavelmente está tudo bem.

Muitas bebidas com cafeína

Mesmo que você não entenda como alguém possa começar seu dia sem seu café com leite, agora é definitivamente a hora de trocar por pelo menos uma marca com menos cafeina. Enquanto algumas xícaras rasas de café por dia são consideradas seguras durante a gravidez, consumir mais de 200 miligramas (mg) por dia de cafeína pode elevar o risco de aborto espontâneo. Contudo, muita cafeína pode atrapalhar na capacidade do seu corpo de reter ferro (o que pode causar anemia).

Além de alterar seu hábito de consumo de muita cafeína , você também deve se atentar a sua ingestão de refrigerantes e também de bebidas energéticas. (Por exemplo, uma lata  de Red Bull contém 80 mg por lata.) E lembre-se de se atentar a outras fontes escondidas de cafeína (como chocolate, barras energéticas e também sorvetes e iogurtes de café. ) para garantir que você não ultrapasse o limite de 200 mg.

Peixe cru ou grelhado

Não vive sem o seu japonês? Louca por ostras? Antes de visitar seu restaurante oriental preferido, lembre-se de que o consumo de frutos do mar não cozidos ou grelhados estão totalmente proibidos durante a gravidez – o risco de consumir bactérias e parasitas junto com seus alimentos é muito alto nesses casos. Assim, você terá que dizer não às ostras cruas, mariscos, ceviches, camarão, tartares de peixe e carpaccios, junto com tudo o que é defumado ( que também inclui o salmão defumado ?), que também pode conter parasitas e outras bactérias causadores de doenças.

Isso não significa que você deve evitar totalmente seu restaurante japonês favorito durante todos os nove meses: isso quer dizer que você precisa ter muito mais cuidado com o que você pede. A maioria dos lugares, por exemplo, oferece alguns pãezinhos feitos com frutos do mar cozidos e também  vegetais diretamente no sushi bar! Apenas questione de que os frutos do mar que você solicitar estejam bem cozidos: os peixes devem ser bem moles e os moluscos devem ser firmes.

Carne crua ou mal passada

Quando se trata de sua carne preferida, agora não é a hora de pedir um mal passado … ou mesmo quase cru. (Isto também se aplica a aves e suínos, mas a grande parte das pessoas tende a comer esses alimentos bem cozidos.) Então, enquanto você pode ter cozinhado (ou pedido) aquele bife mal passado, agora é melhor deixar de lado essa opção, por um tempo.

Carne mal cozida (e também o frango) pode abrigar bactérias como E. coli, triquinela e também a salmonela (todas as quais podem causar um caso grave de intoxicação alimentar, o que com certeza você não quer passar agora) ou causar toxoplasmose.

E se você achar que o hambúrguer daquele seu restaurante que você pediu ficou um pouco cru demais? Não tenha medo de pedir para assar um pouco mais. Agora não é hora de consumir esse tipo de carne.

Frios

Seu tradicional lanche de peito de peru, salame e cebola com mostarda extra pode ser um alivio para o seu apetite fora  do controle (culpa da sua gravidez), mas pode não ser a opção mais recomendada no momento. Como futuro mamãe (e mulher saudável), você deve evitar todos os alimentos que foram preservados com nitratos e nitritos, produtos químicos usados ​​durante o processo de conservação de alimentos que (em grandes quantidades) não são nada bons para um feto em desenvolvimento.

Para acompanhar aquele sanduíche de dois andares, talvez você queira se abster daqueles cachorros-quentes da sexta-feira. Além de ser cheio de conservantes (e também gordura), esses alimentos também correm o pequeno risco de conter a bactéria listeria e algumas outras, que podem entrar em sua corrente sanguínea ( e também do seu bebê).

Se desistir de comer salsicha e linguiça para ser um sacrifício muito grande, mude para carnes frias (não defumadas) sem nitrato e aqueça-as até cozinhar dentro, para se livrar de qualquer bactéria antes de comê-las.

Ovos Crus

Embora possa parecer bom senso evitar quaisquer alimentos  crus, você os encontrará em vários lugares. Então, a menos que algo tenha feito somente com ovos pasteurizados, evite o consumo de alimentos onde a carne cru deve ter tocado: massa crua,  maionese e gemada.

Evite os temperos prontos e também o molho holandês (a menos que você esteja com absoluta certeza de que foram feitos sem ovos), e certifique-se de que as omeletes de café da manhã estejam cozidas. Tal como acontece com carnes cruas e aves de capoeira, você não quer ter a chance de ser exposto a salmonela.

Para ficar do lado seguro da força ?, certifique-se de que os ovos que você compra foram mantidos sempre bem refrigerados e a data de validade esteja longe.

Peixe com alto teor de mercúrio

Você sabe que o peixe é uma ótima fonte de todos os ômega-3 que reforçam o cérebro (bom para o bebê) e que elevam o humor (bom para você). Mas quando se trata de comer peixe na gravidez , é fácil ficar confusa sobre quais tipos são considerados ruins (por exemplo, alto teor de mercúrio) e quais tipos são bem seguros para o consumo. Resumindo: Evite tubarões, espadarte, carapau, peixe do Golfo do México, atum laranja e atum patudo – eles extremamente ricos em mercúrio. Você também deve exitar a ingestão de atum voador, garoupa, pargo, robalo selvagem e alabote, pois também há o risco de conterem grandes quantidades de mercúrio.

Qual é o marisco mais seguro para comedores expectantes? Isso seria salmão selvagem (fresco, congelado ou enlatado), pollack, gaiado, bacalhau, truta de água doce, linguado, tilápia, camarão, sardinha, anchovas e vieiras. Apontar para duas a três porções duas vezes (ou 8 a 12 oz) por semana, mas certifique-se de que o marisco esteja bem cozido.

Brotos crus

Pensando em colocar um pouco de alfafa ou brotos de feijão em seu sanduíche de fim do dia, ou mesmo salada para dar uma sabor extra? Melhor pensar de novo. Os brotos brutos têm sido relacionados a surtos de E. coli e salmonela, assim eles definitivamente devem ficar na categoria de alimentos “melhor não”, para evitar durante a gravidez.

Dito isto, você não está condenado a abandonar todo esse sabor crocante até que você dê à luz. Tente colocar espinafre ou a rúcula baby em seu sanduíche, ou mesmo saladas ou tente ainda colocar alguns feijões verdes ao estilo francês. Isso vai com certeza adicionar mais cor e sabor do seu sanduíche.

Pode ser difícil se orientar no meio de todo o “caos nutricional moderno”, principalmente durante esta fase importante da sua vida.

Listeriose

A infecção por listeriose é um perigo presente durante toda a gravidez. Para evitar qualquer risco de infecções, procure, pelo menos por agora, lavar mais de uma vez os alimentos. Evite também carnes cruas, salsichas, queijos macios ou não pasteurizados, patês, torresmos, ovos crus e também peixes crus ou mesmo defumados. Lave as verduras e frutas sempre, e limpe as mãos antes e depois de manusear alimentos crus.

Adoçantes (aspartame, sucralose)

O uso de adoçantes como aspartame e sucralose é permitido com ressalvas. Os efeitos desses “açúcares falsos” no corpo ainda são desconhecidos a longo prazo. A maioria dos estudos indica que não haverá impacto negativo a curto prazo. Seria uma melhor opção para as mulheres grávidas que não têm o risco de diabetes consumirem o produto nromal, do que a versão diet ou light.

E o mel, posso consumir durante a gravidez?

O mel às vezes foi equivocadamente apontado como proibido por mulheres grávidas. Porém não há contra-indicação conhecida ao seu consumo, exceto para pessoas que sofrem de alguma doença gastrointestinal. Esta crença acontece pelo fato de que é recomendado não dar mel a crianças muito pequenas. Sim, o mel pode conter uma bactéria (Clostridium botulinum) que ataca o intestino ainda imaturo das crianças e pode causar, em casos muito raros, o botulismo. Porém, o risco de desenvolver esta doença em adultos é praticamente zero.

Alguns alimentos são, com certeza, passiveis de serem analisados ou mesmo evitados. Mas, como regra geral, basta ter uma dieta saudável e variada, e você e seu lindo bebê estarão em excelente estado de saúde! ?

Ah, agora uma dica.

Você conhece o curso Segredos da Boa Forma e Nutrição na Gravidez?

Descubra os Segredos da Boa Forma e Nutrição (dieta) antes e após a gravidez. Nesse e-book você ira encontrar exatamente os segredos de se manter em boa forma antes e Após a Gravidez. Exercícios recomendados para as GESTANTES fazerem suas atividades físicas. Guia nutricional com os melhores alimentos para serem consumidos durante a GRAVIDEZ, alimentos naturais indicados, que possuem valor nutricional que a gestante precisa. Também você ira encontrar uma tabela de vitaminas ,de A a Zinco e quais fontes de alimentos naturais consumir para poder está conseguindo ingerir essas vitaminas, mais uma lista com 14 suplementos importantes que você deve consumir naturalmente através da boa alimentação. O que acontece com o seu corpo e o que fazer depois de você ter dado a luz, tudo isso em 6 incríveis capítulos desse maravilhoso E-book. Obs.: Os exercícios recomendados devem ser sempre acompanhados de um profissional qualificado, tais como o consumo dos alimentos pelo seu médico(nutricionista).

Para mais informações, clique aqui.