Quais produtos para a pele as mulheres grávidas podem usar?

2019-01-21 Off Por Rafael Souza

Com os hormônios que mudam tudo em você de repente, você não tem certeza de como sua pele, seu corpo e seu cabelo estão agora. Algumas coisas simples, que antes eram rotina, agora devem ser esquecidas ou mesmo feitas com mais cuidado.

Sim, você pode esfregar sua pele

Nessa fase da sua vida, toda sua epiderme do corpo precisa mesmo do maior suporte possível, para lidar com todas as mudanças da melhor forma possível … impressionante como ela se transforma nessa parte da vida! Naturalmente, você pode ajudar se hidratando e nutrindo sua pele com mais cuidados do que nunca. Mas você pode fazer um pouco mais ainda, tendo como hábito esfregar sua pele de forma carinhosa pelo menos uma vez por semana. Ao retirar todas as células mortas que estão localizadas na superfície, os esfoliantes ajudam assim os ingredientes ativos possam penetrar melhor em cremes – incluindo todas aquelas caras que alegam ser anti-estrias. Em relação a massagem pré-natal, ela estimula e melhora a oxigenação e também toda a renovação das células : o que ajuda muito nessa intensa fase de distensão. Mas sempre tenha cuidado, no entanto, com fricções e esfregações muito enérgicas! Um esfregaço suave e sempre circular é tão eficaz quanto, e respeita totalmente a pele.

Que produtos para a pele as mulheres grávidas podem usar?

O protetor solar continua indispensável

Para proteger toda sua pele contra as manchas desagradáveis ​​e também a famosa máscara de gravidez , exponha-se o mínimo possível no sol, procure sair apenas somente em horários de sol suave e sob a sombra, e nunca saia de casa, mesmo no inverno ou verão, sem uma proteção eficaz (pelo menos FPS 40) contra a radiação solar. Se você voltar a sair em dias mais claros após o parto, não terá mais problemas. Se possível, escolha por opções de proteção solar com filtros minerais, para assim reduzir o risco de alergia.

Ainda posso fazer limpeza de pele?

Algumas pequenas marcas de espinhas estão te tirando o sono? Dependendo dos diferentes fluxos hormonais das mamães, certos estágios da gravidez podem levar a distúrbios leves da pele . Se você está acostumada a fazer a sagrada rotina de limpeza da pele , é claro que você pode querer continuar com este momento de prazer e relaxamento. Porém sempre informe sua esteticista que você está esperando um pequeno bebê. Assim, ela irá poderá adaptar seus movimentos e produtos ao seu estado atual. Lembre-se que nesses  nove meses, a pele precisa acima de toda suavidade possível.

Ainda posso usar cremes?

Alfa-hidroxi-ácidos, ou AHAs estão presentes quase sempre em muito baixa dosagem (até 5%) na maioria das diversas fórmulas cosméticas e fornecem uma ação hidratante e esfoliante bem superficial. Eles não indicam qualquer risco de toxicidade para o seu bebê. Sendo assim, se você é usuária desse tipo de produto e continua a usá-lo, não há motivo para interromper essa sua tradição. Porém, se você nunca usou creme ácido antes de estar gravida, este não é o melhor momento para começar este tipo de tratamento, o que pode ser um pouco irritante para sua pele. O motivo disso é pela impregnação hormonal que muitas vezes causa uma maior fragilidade da pele: tende a produzir vermelhidão e ser mais reativa com os produtos, mesmo que mais suaves.

Ok para autobronzeadores

Nem sempre é engraçado parecer uma boneca de neve durante toda a gravidez. Contanto que você não passe demais no seu rosto, para assim evitar o entupimento de sua pele, os autobronzeadores acabam sendo importantes ferramentas para evitar o bues pós parto! Você pode até passar nas pernas e também no decote sem o menor perigo, porque o DHA, a única molécula bronzeadora usada até hoje nos cremes, não penetra na derme, ela apenas estimula uma maior coloração na superfície. É também por isso que deve sempre ser reaplicada a cada três dias, para assim manter uma aparência bronzeada.

Escolha a técnica certa de remoção de pelos

A fragilidade nessa fase da vida dos vasos e também a sensação desagradável de pernas sempre pesadas são as consequências normais ​​do aumento do volume sanguíneo. Sendo assim, momentaneamente esqueça totalmente o uso de cera quente , que também pode ser muito irritante para sua pele, nesse momento frágil da vida. Evite, o máximo possível, o uso de lâmina que pode acelerar e fortalecer o crescimento dos pelos … A solução? A aplicação apenas de cera morna. Técnica já  praticada hoje na maioria dos salões, e cada vez mais fácil de fazer em casa com várias opções de marca, o ideal seria a cera esquentada no microondas, que pode eliminar os pelos por até 3 semanas. Uma outra opção considerada segura são as depiladoras eléctricas, que retiram com muita com segurança e com uma boa economia de tempo.

Cuidado com a coloração dos cabelos

Todo mundo costuma pensar que os produtos usados ​​para colorir os pelos podem “passar para o sangue”. Isso está definitivamente errado! Se você sempre deve cabelos saudáveis ​​e o hábito de fazer alguma coloração parcial ou total, não há razão para parar, pois você está grávida. Mesmo assim, apenas as mãos experientes dos cabeleireiros experientes saberão quais técnicas e produtos poderão serem usados. Mesmo assim, é melhor não tentar fazer sua primeira permanente durante o período de gravidez, que causa  maior sensibilidade a várias reações químicas. Quanto à coloração dos cabelos, os especialistas nem sempre concordam com este assunto.

Alguns indicam que, como regra geral, qualquer produto que já foi bem tolerado no passado não tem razão para ser tornar um problema agora.  Porém, por outro lado, a mudança radical de aparência, como cobrir os cabelos brancos totalmente ou descolorir os cabelos podem ser deixados de lado, por enquanto. Dado o nosso estado fisiológico frágil, pode não ser inteligente se arriscar, e encarar assim um desconhecida crise de alergia! Quanto aos demais cuidados de beleza, eles preferem indicar o princípio da precaução e assim indicar a seus pacientes a escolher os corantes vegetais , com os quais o risco de alergia é realmente bem menor.

Drenagem linfática

Desde que, claro, sejam realizados por profissionais competentes e experientes, essas pressões suaves e repetidas não indicam riscos e até mesmo atuam como formas de relaxamento , o que é extremamente  importante na gravidez. Durante este período, o ideal é focar nas áreas particularmente congestionadas, como as pernas e tornozelos em particular.

Anti estrias

Enquanto espera se prepara para receber o bebê, a prioridade, claro, é lutar contra a distensão marcante da pele, passando pela manhã e à noite cremes ricos em óleos nutritivos, elastinas, colágeno e vitaminas.

Estes tratamentos devem ser evitados:

– UV na cabine

Se até mesmo o sol de inverno mais fraco pode representar um risco de hiperpigmentação para as futuras mães – e para toda a pele que não quer envelhecer mais rápida do que deveria – está totalmente fora de questão a exposição à radiação máxima! Ainda mais em uma cabine superaquecida e pouco confiável, onde suas pernas podem dobrar de tamanho e você pode ter problemas reais de circulação sanguínea em todo o corpo.

– as cápsulas de beleza

O mais urgente na sua gravidez: evitar toda a deficiência de ferro e ácido fólico (vitamina B9). Quanto às cápsulas múltiplas voltadas ao rejuvenescimento da pele ou a melhora do cabelo, elas, na sua grande maioria, não foram testadas e nem classificadas como seguras em mulheres grávidas. Nessa fase da vida, tenha um pouco de paciência, porque estas pequenas cápsulas também estão a venda depois do parto.

– vitamina A

Todos os tratamentos anti acne ou antirrugas que tem como base de formulação o ácido “verdadeiro” da vitamina A são indicados apenas por dermatologistas e precisam de supervisão médica regular. Porque mesmo apenas em aplicação local ( como na forma de creme ou loção) e em pequenas quantidades aplicadas no rosto, essa substância pode levar a malformações do feto. Deve-se também prestar atenção com todos os cuidados com o rosto que possam envolver o retinol. Embora sejam vendidos em todos os lugares e não mencionarem em suas embalagens que são proibidos durante a gravidez, o impacto real dessa molécula, que se transforma em vitamina A assim que entra em contato com a pele, ainda não é bem conhecido pelos médicos.

–  sauna

Sob o efeito constante das enormes quantidades de hormônios que estão agora em seu sangue, saiba que suas veias já estão mais dilatadas do que o normal: elas só podem se tornar ainda mais expandidas ​​se você aplicar um calor extremo a elas.  Se você é adepto dessa prática até hoje, não continue com ela até discutir seriamente esse ponto com seu médico, que irá analisar o estado da sua circulação e a sua frequência cardíaca.

– medicina estética

Na gravidez, é recomendado evitar qualquer injeção de produtos, peelings, sessões de depilação elétrica ou a laser. De fato, a sua pele não se encontra no seu estado normal: qualquer tipo de injeção pode causar reações ruins, como manchas de pigmentação, inflamações inesperadas e, em geral, seu corpo irá se curar de forma bem mais devagar. Essa condição temporária é causada pelo transtorno hormonal sexual, da modificação dos hormônios das glândulas supra-renais. Sendo assim, os possíveis produtos injetados para preencher as rugas, por exemplo, nunca foram comprovados  como seguros na fase de gravidez. Portanto, é sempre recomendado esperar pelo menos três meses após o nascimento para considerar todos esses tratamentos estéticos.

– óleos essenciais

Embora não haja estudo científico definitivos sobre a relação da aromaterapia e gravidez, uma coisa é dita como certa: os óleos essenciais puros são muito ativos … então, podem sim serem perigosos! Não há risco, no entanto, quando eles são misturados com óleos vegetais e colocados apenas em pequenas quantidades em fórmulas cosméticas ou mesmo em perfumes. Seu efeito relaxante, calmante ou às vezes tonificante pode ser particularmente positivo e agradável se você está esperando um bebê.

 

Este produto para cuidados com a pele é seguro para o bebê?

O cuidado da pele é com certeza mais importante agora do que nunca. Estrias, acne , melasma e coceira na pele podem precisar urgentemente de uma solução, para você conseguir ficar em paz. Mas conseguir remédios que funcionem e sejam seguros para você e para o bebê durante a gravidez pode ser um desafio. Então, se você está analisando os rótulos de seus produtos de cuidados da pele e se questionando: “Isso é seguro para mim e para o bebê?”, a dermatologista Jessica Wu pode te ajudar. Ela classifica como “sim” ou “não” para ingredientes comuns de cuidados da pele. E lembre-se: sempre questione ao seu médico antes de começar um novo medicamento ou continuar um tratamento enquanto estiver grávida.

  • Retin-A: Não, somente após terminar totalmente a amamentação.
  • Ácido salicílico: Não, até depois da amamentação.
  • Peróxido de benzoíla: Sim, apenas em pequenas quantidades após o primeiro trimestre.
  • Vitamina C: Sim.
  • Vitamina E: Sim.
  • Vitamina B6: Sim.
  • Antibióticos: Não, especialmente aqueles da família das tetraciclinas.
  • Cremes anti-envelhecimento e retinóides: Não, até depois da amamentação.
  • Ácido glicólico ou ácido de fruta: Sim.
  • Bio Oil: Não.
  • Óleos essenciais: não .
  • Peelings químicos: não , exceto por ácidos glicólicos suaves.
  • Lasers: Sim, se for um laser suave e sem aplicação de nenhum creme anestesiante.
  • Luz azul para acne: sim.
  • Enchimentos e botox: Não, até depois da amamentação.

Ah, você sabia que existem um curso de Yoga para Grávidas?

Pacote de vídeo aulas criado especialmente para grávidas. Melhora a saúde, ameniza os desconfortos e traz melhor conexão entre mamãe e bebê durante a gestação. Aulas estão compostas de meditações guiadas, posturas de Yoga e exercícios de relaxamento pensadas para esse período tão especial. Saiba todas as informações aqui.