Sinais e sintomas da doença de Lyme durante a gravidez

2019-01-21 Off Por Rafael Souza

Preocupado com a doença de Lyme que acontece na época de carrapatos? Vamos aprender alguns dos sintomas mais comuns para se prestar atenção, e também tudo o que uma mãe deve saber ?.

Se você mora em uma parte do país onde já ocorreu um caso da doença de Lyme, você pode (e deve sim) estar particularmente preocupada com essa doença. A boa notícia é que a doença de Lyme não afetará seu feto, mas saiba o que é importante para manter a sua saúde e de quem mais você ama.

Sinais e sintomas da doença de Lyme durante a gravidez

Aqui está uma longa lista dos sintomas mais comuns associados a doença de Lyme a serem observados de perto. Lembre-se que, se você suspeitar que possa ter sido mordida por um carrapato, converse com seu médico imediatamente, para avaliar o local da picada e se necessário, começar um tratamento assim que possível.

  • 1. Vermelhidão, uma erupção circular em forma de olho de boi – Quase sempre irradia do local exato da mordida, e acontece em cerca de 70 a 80 por cento dos casos de Lyme conhecidos. Se não for tratada, pode aumentar de tamanho ou ainda aparecer em outros pontos do corpo.
  • 2. Sintomas que se parecem com os da gripe , incluindo calafrios, dores em todo o corpo, dores acentuadas nas articulações, náuseas , febre , dor de cabeça e também inchaço dos gânglios linfáticos.
  • 3. Dor severa nas articulações e também artrite . Estes são sintomas que surgem depois, quando a infecção não for tratada.
  • 4. Paralisia facial (paralisia dos músculos faciais), é um outro sintoma comum de início tardio em casos não tratados de Lyme.
  • 5. Batimentos cardíacos irregulares, mesmo que por pouco tempo. Isso normalmente não acontece no início da doença, mas pode acontecer mais tarde se a infecção não for tratada de maneira correta.
  • 6. Fadiga . Que mulher grávida não costuma sempre estar cansada … não conheço nenhuma, e você? Por si só, a fadiga que acontece na gravidez é totalmente normal e nada de importante para se preocupar. Porém, se estiver ligado à um caso de doença de Lyme, provavelmente não aparecerá no começo, a menos que você tenha um caso não detectado e que não tenha sido remediado precocemente, e também que seja acompanhado por outros sintomas da doença de Lyme.
  • 7. Tontura e também falta de ar. Estes dois também são sintomas comuns da gravidez entre as mulheres que não estão com a doença de Lyme, sendo assim, se você está tendo pequenas crises, tente não se desesperar. Apenas preste mais atenção em outros sinais de infecção presentes nesta lista e informe o seu médico se tiver algum, ou mais de um. Esses dois sintomas comuns também não aparecerão até mais tarde, se Lyme não for tratada de maneira correta.
  • 8. Dor no nervo. Este é outro sintoma que não costuma aparecer durante a gravidez, a menos que Lyme não seja tratada por um tempo.
  • 9. Problemas em recuperar a memória de curto prazo. Outro sintoma comum da doença de Lyme no estágio posterior e que também ocorre durante uma gravidez comum (olá, gravidez cerebral!), mas não há razão para se preocupar, se você não tem outros sintomas de Lyme em estágio avançado.
  • 10. Inflamação do cérebro e também da medula espinhal. Isso só ocorrer em casos bem mais graves e ainda não tratados de Lyme .

Resumindo: se você esteve presente em alguma região do pais onde a doença de Lyme é ou já foi um problema, procure tomar precauções para evitar picadas de carrapatos , incluindo pulverização de roupas com 0,5% de permetrina e também o uso de spray de repelente de carrapatos. DEET ou picaridin em toda a pele exposta, sempre antes de sair e a reaplicando quando puder.

Certifique-se de realizar testes e exames regulares de carrapatos em todo o seu corpo, no banho ou assim que entrar em casa, o que pode diminuir o risco de ficar doente da doença, e procure se manter atenta também para os sinais precoces da doença de Lyme.

Se você achar um carrapato em sua pele ou tiver sentindo alguns dos sintomas da doença de Lyme citados acima, fale com seu médico imediatamente. Certamente, você passará o resto da gravidez sem ter que se preocupar com Lyme – e mesmo que você seja diagnosticada com a doença, é facilmente tratável e não afetará seu bebê.

 

Ah, você sabia que já existe um curso de paternidade responsável?

 

O curso de Paternidade Responsável Vou ser Pai é totalmente voltado para o pai, abordando os principais aspectos que envolvem a sua vida e o relacionamento com a mulher, desde a gravidez, até os primeiros meses de vida do bebê. Além disso, ao término do curso, o pai estará apto a realizar as principais tarefas relacionadas ao bebê (trocar fraldas, roupas, dar banho, curar umbigo e etc). O curso é válido ainda para a extensão da Licença Paternidade, de 5 para 20 dias, conforme determina o art. 38 da Lei 13.257/16. (Para funcionários de Empresas Cidadãs). Atualmente o curso é oferecido para pessoas físicas, grandes empresas, instituições de ensino, hospitais e maternidades. O fundador e instrutor do curso é Fernando Dias. Pai de 2 filhas, Duda e Gabi, Administrador de Empresas, com pós-graduação em Previdência Complementar pela PUC/MG e em Gestão de Projetos pela Fundação Dom Cabral. Atualmente é executivo no segmento de previdência privada.

Para ter acesso ao curso, entre aqui.